Cultura

Mostra de arte “Tusikama” defende mais alerta social

Amilda Tibéria

“Tusikama” é o título da exposição colectiva patente até o dia 23, na Casa de Cultura Njinga Mbande, em Luanda, como parte de uma iniciativa de jovens criadores para fazer um alerta às  práticas erradas na sociedade contemporânea angolana.

Crianças participaram num seminário sobre artes plásticas
Fotografia: Edições Novembro

O título, que em português significa “Despertar”, foi criado  para os jovens que vivem na criminalidade. O artista plástico Mawete Patrício, mentor da iniciativa, disse que os expositores, nove no total, são formandos seus, cujo trabalho mostra a sua preocupação e o seu enquadramento enquanto membros da actual sociedade, onde o modernismo tem estado em constante choque com o tradicional.
O foco do trabalho, acrescenta, é a juventude e a sua maneira de viver. “As atitudes e o que fizemos podem ter grande repercussão amanhã”, adiantou, alertando para o modo de vida dos jovens. Além da exposição foi realizado um seminário sobre artes plásticas para crianças, cujo orador foi o próprio Mawete Paciência.
A  directora da Casa Njinga Mbande, Patrícia Faria, disse que o seminário foi realizado tendo em conta a actual falta de actividades ligadas às crianças, em especial no domínio das artes. “É importante começar a transmitir mais conhecimentos a estes, de forma a incentivar o surgimento de jovens talentos no mercado.”

Tempo

Multimédia