Mulheres mostram talento


19 de Março, 2016

Fotografia: Paulino Damião

A importância de se continuar a apostar no potencial humano feminino, para permitir uma maior afirmação e contributo da mulher no crescimentos do país, são destaque nas pinturas de Leda Baltazar, patentes até 7 de Abril, no Instituto Camões, em Luanda, na exposição colectiva “Re-encontros”.

Para essa exposição de pintura e instalações, inaugurada quinta-feira e que reúne 30 trabalhos inéditos de cinco artistas, Erika Jâmece, Grácia Ferreira, Imanni da Silva, Patrícia Cardoso e Leda Baltazar, a criadora produziu quadros que enaltecem e realçam as qualidade das mulheres angolanas em prol do crescimento do país.
O género feminino, disse à imprensa a artista, tem ao longo dos anos sabido dar o seu contributo, particularmente na educação dos filhos e tem sido o pilar da edificação das famílias angolanas.
No seu quadro intitulado “Queremos mais...”, explica, tenta realçar as qualidade do verdadeiro papel da mulher, em Angola e no continente. “A mulher tem sido quase sempre vista como o lado inferior, aquele que pouco contribui para as decisões mais importantes numa sociedade e precisamos cada vez mais de mudar este comportamento.”
Para Imanni da Silva, as mulheres precisam de continuar a mostrar o seu potencial, procurando aumentar os conhecimentos sobre os seus direitos e deveres na sociedade angolana. “Devemos incentivar a mulher a procurar exteriorizar os seus sentimentos e talentos através das artes, por ser uma área onde se estimula a criatividade.” 
As cinco artistas que se reencontram para celebrar a mulher, 20 anos depois de se conhecerem na Escola de Artes, apresentam em “Re-encontros” diferenças de traço, estilo, forma, cores e expressões.
Na exposição destacam-se os quadros “Adrenalina das cores”, “Eu faço eu toco, logo acontece”, “Silêncio 2”, “Peixeira”, “Renascer”, “Acumulado”, “Queremos mais...”, “Discrepância em decadência”, “A ilusão” e “Entre linhas”.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA