Mundo da Ilha mostra riqueza da cultura

Manuel Albano
18 de Abril, 2015

Fotografia: Eduardo Pedro

União Mundo da Ilha, terceiro classificado da edição deste ano do Carnaval de Luanda, os grupos Ballet Tradicional Kilandukilo, núcleo de Lisboa, Kina Kumoxi, Trio Muxima e o cantor Gelson Castro fazem parte da primeira caravana artística que vai animar o pavilhão de Angola na abertura da Expo Milão 2015, que decorre de 1 de Maio a 31 de Outubro, sob o lema “Alimentar o Planeta, energia para a vida”.

A viagem da primeira caravana artística angolana está marcada para o dia 29 deste mês e o regresso dos grupos União Mundo da Ilha e Ballet Kilandukilo está previsto para o dia 5 de Maio.
Várias actividades estão previstas para o início desde a abertura da Expo, com a realização de três a quatro por dia que vão manter o pavilhão sempre com animação cultural ao longo da exposição. Este mérito foi atribuído ao grupo tradicional de dança Kina Kumoxi, integrado apenas por bailarinas, Trio Muxima e o cantor Gelson Castro.
O objectivo é mostrar a riqueza rítmica das músicas e danças folclóricas angolanas, em que os intervenientes exibem a força do batuque, marimba, dikanza, puita, kissange e bate-bate, mostrando as mais variadas manifestações culturais dos angolanos como danças de rituais fúnebres, festas dos guerreiros, cerimónias religiosas e nascimento.
Kayaya Júnior, director artístico do Pavilhão de Angola, garantiu que durante seis meses vários artistas têm a possibilidade de mostrar o seu potencial artístico e trocas de experiências culturais com outros pavilhões.
O país, através dos criadores angolanos, tem sabido mostrar uma imagem da realidade e do crescimento, por via das artes. “A ideia é privilegiar os espectáculos e não destacarmos individualmente os artistas porque não é essa a pretensão.”
Vários momentos culturais foram programados para celebrar os Dias de África, Mundial da Criança, assim como da Criança  e da Mulher Africana. “Todos esses momentos são celebrados com espectáculos, desfiles de moda, palestras semanais, debates culturais e iniciativas inovadoras para promover o país.”
A gastronomia e as artes plásticas também são outras fortes apostas nacionais e uma das vertentes culturais e recreativas de maior sucesso. O Pavilhão de Angola conta com exposições temporárias de artes.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA