Murais na Leba


15 de Agosto, 2015

Fotografia: Afonso Costa

O primeiro grupo de artistas plásticos e grafiteiros já começou a efectuar a pintura de obras de arte na Serra da Leba, na Estrada Nacional 280, que liga as cidades do Namibe e Lubango, no âmbito do projecto “Murais da Leba-Angola 40 Anos”.

O director artístico do projecto, António Simões, disse que os trabalhos de restauração das paredes ao longo da Serra da Leba tiveram início, numa primeira fase, com cinco artistas, todos provenientes de Luanda, que durante uma semana vão pintar mais de 200 metros quadrados, dos seis mil previstos.
Entre os convidados estão os artistas Jafeth e Hemak, representantes do Movimento Verkron, um grupo que envolve jovens com talento em várias disciplinas artísticas, desde música, teatro e artes plásticas. Os dois trabalham numa obra conjunta que representa a importância da natureza e al iberdade numa perfeita harmonia entre várias cores.
Death, trabalha no projecto em colaboração com Zbi, representando Greve Land e Movimento Urbano de Grafite, respectivamente. A obra da sua autoria destaca a cultura da região sul, com representações da mulher mumuila e dos povos mucubais. Especialista em pintura de murais em 3D, Artmore é o quinto artista convidado e trabalha no projecto na concepção de uma obra de arte que realça a força e beleza da maternidade, representada como sendo uma dádiva divina. Entre as obras aparece uma criada pelo director artístico do projecto, que dá beleza ao rosto de uma mulher idosa, valorizando a terceira idade e lançando um apelo para o respeito aos mais-velhos.
António Simões elogiou a coragem deste primeiro grupo de artistas que aceitou o desafio de trabalhar nesta fase difícil mas crucial do projecto, sob as mínimas condições, reconhecendo a necessidade de se dar o primeiro passo para que o empresariado nacional sinta-se motivado em patrocinar este grandioso evento. O conceptor do projecto, Vladimir Prata, disse que o objectivo é tornar a Serra da Leba num local de atracção turística e cultural ainda mais forte, proporcionando um momento em que um grande número de pessoas visitem este imponente património, e ao mesmo tempo chamar a atenção para a preservação da história, do meio ambiente e das infra-estruturas postas à disposição dos angolanos.
O projecto, cujos trabalhos culminam em Novembro, com a realização de um festival músico-cultural na Praça das Mangueiras, é uma iniciativa que tem como principais focos a pintura de obras de arte em seis mil metros quadrados de parede na Serra da Leba, com a participação de artistas angolanos e estrangeiros.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA