Cultura

Museu da Tabanca abre as portas na sexta-feira

O Museu da Tabanca, em Chã de Tanque, no concelho de Santa Catarina (ilha de Santiago), em Cabo Verde, vai ser reaberto na sexta-feira, depois de ter estado dois anos de portas fechadas.

De acordo com um comunicado, a reabertura do Museu da Tabanca, que acontece por ocasião das festividades de Nha Santa Catarina (25 de Novembro), está a ser preparada pelo Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas (MCIC), através do Instituto do Património Cultural (Direcção de Museologia e Museu), numa parceria com a Câmara Municipal de Santa Catarina.
“No terreno, encontra-se uma equipa especializada a dar início aos trabalhos de montagem da exposição da conhecida como ‘Casa Quintalona’, actual Museu da Tabanca. Um trabalho que passa, também, pela conservação curativa e restauro do espólio e dos suportes, colocação de painéis e organização do espaço de retaguarda” lê-se na mesma nota. Os preparativos para a reabertura prosseguem, na próxima semana, com o restauro dos manequins e impressão de legenda, um trabalho que está a ser feito por técnicos do Instituto do Património Cultural, designadamente José Silva Lima, Carlos Lima, Maria Eugénia Alves e Cinthia Rodrigues.
O Museu da Tabanca foi criado em 1999 e inaugurado em Fevereiro de 2000 pelo antigo primeiro-ministro de Cabo Verde, Carlos Veiga.
A sua criação foi fruto de uma interacção efectiva entre as estruturas governamentais ligadas à cultura, autoridades locais e sociedade civil do concelho e respondeu ao objectivo de criar-se um espaço para promover e dinamizar a vida cultural no Concelho de Santa Catarina, em particular, e no interior de Santiago, de uma forma geral.
Durante oito anos, o museu esteve instalado no edifico em frente à Praça Central de Assomada, mas, a partir de Dezembro de 2008, este foi transferido para Chã de Tanque, porque o edifício passou a acolher o centro Cultural Norberto Tavares.

Tempo

Multimédia