Museu Provincial do Namibe reabre as salas de exposições

Manuel de Sousa | Moçâmedes
21 de Abril, 2017

Obras de arte que retratam hábitos, costumes e modo de vivência dos kuvales, kuisses, nhanecas, muacahonas, muimbas, ndimbas, mucorocas, tribos predominantes do sul do país, podem ser observadas desde terça-feira, no Museu Provincial do Namibe, com a reabertura das salas de exposições dos municípios de Moçâmedes, Bibala, Virei e Tômbwa.

A reabertura das salas de exposições da instituição museológica pela Direcção Provincial da Cultura do Namibe, inseriu-se no programa dos festejos do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, comemorado a 18 deste mês.
Na ocasião, a directora província da Cultura, Euracema Major, disse que, para além da reabertura das salas de exposições dos municípios da província, com excepção a do Camucuio, o encontro serviu também para recordar e apreciar os antigos nomes da cidade, os mapas específicos, as lutas, as evoluções e outros elementos históricos que interessam muitos os estudantes, em particular, e a sociedade, em geral, por forma a aumentarem os seus conhecimentos sobre a história da região.
A vice-governadora provincial para o sector político e social, Josefa kamgombe, disse que a exposição vai ajudar muito os estudantes, principalmente as representações do município do Virei com as figuras rupestres do Tchitundu Hulu,  e acabam por ter uma noção sobre o facto e também as curiosidades da indumentária dos hereros e mucorocas, do município do Tômbwa.
Martinho Hungolu, representante do município do Virei, disse que as salas de exposições representam uma  oportunidade para os estudantes, principalmente os de História, pois   conciliam a teoria e a prática e percebem melhor o modo de vida dos povos da região.
Abel dos Santos, estudante da nona classe, disse que as salas deviam estar ao dispor do público e estudantes efectivamente, porque permitem viajar pelos municípios do interior da província, conhecer o modo de vivência, história, hábitos, vestimenta, alimentação e outros motivos dos povos da região, sem precisarem de se deslocar.
O Dia Internacional dos Monumentos e Sítios,   18 de Abril, foi institucionalizado pelo Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios em 1982,  com o propósito de nesta data se fazer  uma reflexão em torno da riqueza e diversidade do património em todo Mundo. Nesta ocasião também são colocados à reflexão os problemas quanto à sua gestão e conservação e, sobretudo, sensibilizar a sociedade para a necessidade da sua protecção e valorização contínuas.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA