Cultura

Museus angolano e alemão fortalecem o intercâmbio

O Museu Nacional de Antropologia e o Etnológico de Berlim, bem como o Goethe Institut Angola celebram, a 23 deste mês, o primeiro ano de colaboração, com uma série de actividades, que têm início amanhã, na instituição museológica angolana.

Iniciativa procura divulgar a tradição e a cultura nacionais através de protocolos de cooperação entre instituições museológicas
Fotografia: DR

As festividades que começam amanhã, têm como destaque uma sessão de cinema, visitas guiadas, espectáculos de música, dança e muitas outras atracções para visitantes jovens e adultos, que visam a troca de novas ideias para o futuro do Museu Nacional de Antropologia (MNA).
Sob o lema “O museu é vosso  um olhar para o futuro do MNA”, a programação reserva, ainda, a realização de dois painéis de discussão, nomeadamente “Oficinas de Futuro” e “Nossas Objectos  Nossas Histórias”.
Amanhã, às 18h30, especialistas de angolanos e alemães vão discutir novas abordagens ao trabalho museológico para o MNA numa “Oficina de Futuro”, com a participação de Paola Ivanov (Museu Etnológico de Berlim), Ana Clara Guerra Marques (Companhia da Dança Contemporânea), Manzambi Vuvu Fernando (Universidade Agostinho Neto) e Adriano Sebastião Mixinge (Administrador do Memorial Dr. António Agostinho Neto), com moderação do escritor e jornalista José Luís Mendonça.
Na quinta-feira, às 18h30, o realizador Carlos da Silva Pinto (Berlim), a técnica do Museu Nacional de Antropologia, Engrácia de Oliveira, e Paola Ivanov, do Museu Etnológico de Berlim, vão falar sobre a realização das próprias curtas metragens sobre cinco objectos dos museus antropológicos de Luanda e de Berlim: os filmes foram gravados em Julho de 2019 em várias províncias de Angola.
Artistas e especialistas explicam os objectos típicos e únicos de ambos os museus. A partir do próximo ano, os filmes serão exibidos permanentemente nas exposições dos museus antropológicos de Luanda e de Berlim. A mesa-redonda será moderada pelo escritor António Fonseca.
No sábado, dia 23, as actividades começam às 14h00, e a organização pretende dinamizar e concretizar numerosos projectos iniciados nos últimos tempos.
As visitas guiadas para as crianças serão baseadas no conceito de novas “fichas pedagógicas”. Além disso, todas as crianças são convidadas a leituras em voz alta. As cinco curtas metragens para as exposições permanentes dos dois museus celebrarão a estreia. Depois da explicação do realizador Carlos da Silva Pinto os filmes serão exibidos ao longo do dia. Os estudantes da Universidade de Lusíada mostrarão como podia ser uma cafetaria no pátio interior do Museu Nacional de Antropologia.
Para encerrar as festividades, Estelle Nerot (Alliance Française) e Evelize Njinga Candiza (Museu Nacional de Antropologia) apresentarão o novo site do museu. À noite haverá uma festa com música e dança no pátio, que terminará por volta das 22h00.
O sinal de partida para a cooperação entre os dois museus e o Goethe Institut foi dado por um projecto conjunto das embaixadas da França e da Alemanha, da Alliance Française e do Goethe Institut Angola, financiado pelo Fundo Cultural Franco Alemão.
Os resultados deste projecto cultural, assim como o novo website do museu e as “fichas pedagógicas” para as visitas guiadas das crianças serão apresentadas ao público, pela primeira vez, nas celebrações do primeiro aniversário de cooperação entre os dois museus antropológicos de Luanda e de Berlim.

Tempo

Multimédia