Cultura

Angolanos procuram novas consagrações

Roque Silva |

Nsoki está desde ontem nos Estados Unidos onde participa, amanhã, em Nova Jérsia, na terceira edição dos Prémios de Entretenimento Africano (African Entertainment Awards - AEA USA).

Depois da conquista de dois troféus no Afirmma, Nsoki concorre a prémios em Nova Jérsia
Fotografia: Kindala Manuel | Edições Novembro

A gala de divulgação e atribuição dos galardões aos vencedores das 22 categorias é realizada no espaço Liberty Theater Elizabeth, onde a cantora faz questão de marcar presença e mostra-se expectante na conquista dos quatro troféus para a qual está indicada.
Artista Revelação, Artista Feminina Palop, Prémio Popularidade e Single Feminino, com o tema “Africa Unite” são as categorias em que a cantora concorre.
Nsoki é a artista angolana com o maior número de nomeações, a par de Anselmo Ralph, que procura mais uma consagração depois de ter conquistado os troféus de Artista Feminina do Centro de África e Artista Revelação nos prémios Afrimma Awards e Music Festival, no passado no dia 7, em Dallas, nos Estados Unidos.
O jovem compositor e cantor romântico angolano também está indicado em quatro categorias: Melhor Artista Masculino de África, Artista Internacional, Melhor Artista Masculino dos Palop e Prémio Popularidade.
Karina Barbosa, a segunda e última presença confirmada na gala, está nomeada na categoria Promotor do Ano, com Jacinto Jaci, numa edição com 31 representantes angolanos ligados a música, moda, comunicação, entretenimento e Organizações Não Governamentais. A música angolana é ainda representada por Yola Semedo que está indicada para Artista Feminina do Ano, Coral Monte Sinai afecto a Igreja Metodista Unida (Melhor Grupo/Artista de Música Evangélica), CEF e Nerú Americano (Artista Revelação), Força Suprema (Melhor Grupo), Os Banah (Artista/Grupo Dançante).
Nilza Lima (Melhor Agente) e Maria Borges e Sharam Diniz (Melhor Modelo), enquanto a Rádio Luanda, do grupo Rádio Nacional de Angola, concorre para Melhor Rádio Palop, Zap (Melhor TV), Platina Line (Melhor Portal), Daniel Nascimento e Victor Hugo Mendes (Apresentador do Ano), Fundação Vida (Prémio Comunitário) e Pinto Conto (Melhor Empresário).
Os angolanos têm possibilidades de concorrer em 21 das 22 categorias em competição, pois um troféu é atribuído ao Melhor Artista Francófono.
Os nomeados fazem parte de uma lista dos que mais se destacaram nas suas áreas de trabalho de Novembro de 2016 a Junho deste ano, depois de uma avaliação feita pelos representantes regionais.
As votações terminam horas antes ao início da gala, na página oficial de internet do concurso. Os requisitos para a indicação dos artistas concorrentes estão relacionados com a quantidade de seguidores que conquistaram nas redes sociais, a qualidade dos trabalhos (músicas e videoclipes) gravados e publicados nas plataformas digitais, rádios e TV, a reacção dos seguidores e as digressões realizadas quer no interior quer no exterior.
Os agentes culturais (promotores e agentes de artistas) que promoveram o maior número de espectáculos passaram por uma avaliação, assim como as acções das associações ou ONG que continuam a apoiar os desfavorecidos.

Prestação dos angolanos
Angola esteve representada na edição anterior com 14 concorrentes e conquistou três troféus: Coreón Dú (Artista do Ano), Lípsia (Melhor Novo Talento) e a Fundação Lwini ( Prémio Comunitário). Anselmo Ralph, Yola Semedo, Pérola, Nsoki, Ana Joyce, Master Jake, Badoxa, Jay Oliver, Os Moikanos, o promotor de espectáculos Daniel Mendes e o concurso Angola Music Awards que concorrem noutras categorias.
Dj Darcy conquistou em 2015 o troféu de Melhor Colaboração com o tema “Wawera”, com participação de Daniel Nascimento, Preto Show e Maya Zuda.
African Entertaiment Awards distingue artistas africanos e norte-americanos que mais se destacaram nos seus países e na diáspora e os norte-americanos que mais influenciaram os africanos.
A valorização e a expansão dos estilos  africanos afro beat, assiko, bongo, decale, funana, genge, highlife, hiplife, kwaito, lingala, kizomba, kuduro, semba e soukous são os  objectivos da criação do concurso.

Tempo

Multimédia