Anselmo Ralph arrasta multidões

Manuel Albano
23 de Novembro, 2014

Fotografia: Kindala Manuel

Anselmo Ralph, uma das maiores referências da lusofonia no estilo R&B, “arrastou” mais de 20 mil espectadores, na sexta-feira à noite, na Baía de Luanda, no seu grande concerto de celebração dos dez anos de carreira, que ficou marcado por emoção e desmaios.

Apesar das várias horas de espera pela entrada da estrela da música mundial, os admiradores não arredavam o pé do local do concerto, que serviu para a gravação de um DVD.
O cantor protagonizou uma das maiores enchentes no espaço Baía de Luanda, mostrando toda a sua popularidade e carinho que tem dos angolanos, em particular os jovens da faixa etária dos 15 aos 25 anos, que cantaram em uníssono todos os temas até ao final do espectáculo.
As longas filas para ver actuar um dos maiores músicos românticos da actualidade não deixam dúvidas de que Anselmo atingiu níveis de actuação semelhantes aos de grandes estrelas mundiais.
Com muita luz, som e brilho em palco, o artista começou por fazer um recuo ao passado para interpretar os primeiros sucessos que marcaram o início da sua trajectória artística, quando em Janeiro de 2006 lançou o seu primeiro álbum, “Histórias de Amor”.
A produtora do espectáculo, \"Life Is Music\", com patrocínio da Coca-Cola, criou uma parceria com a empresa de transporte público TCUL, que disponibilizou autocarros para apoiar os fãs de Anselmo Ralph, provenientes do Golfe II (Vila Estoril) e Vila de Viana.
Com uma performance invejável, Anselmo Ralph e os seus bailarinos levaram as inúmeras pessoas ao delírio, interpretando os principais êxitos, dos quais constam: “Aplausos para ti”, “Está no ponto”, “Mente para mim” e “Curtição”, dueto com a Cantora Ana Joyce. Cantou igualmente “Promessa”, “Tem cuidado”, “Eras mais feliz”, “Eu te amava mais”, dueto com Paulo Flores, aquele que foi um dos momentos marcantes do concerto. “Assumir barulho”, “Sem ti”, “Um dois”, “Não me toca”, “Não vai dar”, “Super-homem”, “Fanatismo”, “Domesticado” e “Tu és o amor”, tema da autoria de Yuri da Canha, no qual fizeram dueto.
Na última parte do espectáculo, a estrela da noite teve ainda tempo para interpretar as canções “Vai com calma” e “É hoje”, tema dedicado a Deus. Com o tema “Está difícil” chamou a cantora Nsoki para juntos compartilharem o palco.

Homenagem à esposa


Outro momento alto do espectáculo foi quando o músico cantou “Única mulher”, dedicada à sua esposa, que a pedido dos espectadores subiu ao palco para juntos interpretarem a canção. “Compus esta canção na Suíça, para mostrar à minha mulher o quanto a amo”, declarou publicamente.
O artista prometeu fazer um documentário sobre a sua trajectória até se tornar a grande estrela mundial do romantismo moderno: “Muitos de vocês não imaginam os caminhos por onde passei para atingir esta fama. Devo agradecer a Deus e aos fãs, que me tornaram essa pessoa especial”.
Antes de interpretar os dois últimos números, o cantor deixou espaço para os seus últimos convidados, os grupos The Groove, Army Squad e Ladrick.

Serviços médicos em prontidão

O enfermeiro chefe do Instituto Nacional de Emergências Médicas (INEMA), Manuel Tiago, disse ao Jornal de Angola que foram mobilizadas quatro ambulâncias e montados dois postos médicos.
“Mobilizámos um médico, 12 enfermeiros e cinco motoristas, que permitiram socorrer todos os casos.”
Manuel Tiago disse que foram registados 14 casos, dos quais dois ferimentos, sete por dor de cabeça devido à poluição sonora, e cinco desmaios por euforia, em jovens com idades entre os 14 e 18 anos.
O enfermeiro aconselhou os jovens a tomarem medidas preventivas, como domínio das emoções e consumo de líquidos por causa da desidratação. “É normal que nesses tipos de eventos de massas ocorram casos do género com a perda de oxigénio\", comentou.
Manuel Tiago elogiou o excelente trabalho da empresa Coca-Cola, que ofereceu no local do espectáculo água e refrigerantes aos espectadores, permitindo a redução dos casos de hipoglicemia, que ocorrem quando o nível de açúcar no sangue se encontra muito baixo.
“Todos os casos foram tratados no local, não houve necessidade de transportar ninguém para uma unidade hospitalar. Pelo número de pessoas no local, o balanço foi positivo”, concluiu.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA