Cultura

Artistas angolanos aumentam presença

Roque Silva |

Com 31 nomes em 22 categorias, Angola aumenta a presença em mais uma edição dos Prémios de Entretenimento Africano (African Entertainment Awards - AEA-USA), que distingue anualmente cantores, a media e Organizações Não Governamentais do continente e dos Estados Unidos.

Anselmo Ralph concorre ao maior número de troféus
Fotografia: Paulo Mulaza | Edições Novembro

A lista dos cantores, produtores e promotores de espectáculos, modelos, meios de comunicação, apresentadores de programas de rádio e TV e ONG indicados para este ano foi divulgada ontem pelo Comité Organizador do AEA-USA e realça que Angola superou a Nigéria, detentora de indicações e troféus das duas edições já realizadas. Na última edição, a Nigéria foi representada por 14 nomes, entre os quais artistas, promotores e ONG.
Para a terceira edição, cuja gala de divulgação dos vencedores e atribuição dos troféus é realizada no dia 21 de Outubro, em Nova Jérsia, nos Estados Unidos, Anselmo Ralph e Nsoki são os candidatos a vencer o maior número de troféus.
O cantor e a carismática e versátil cantora estão indicados em quatro categorias, sendo que o romântico concorre para Melhor Artista Masculino, Melhor Artista Masculino Palop, Melhor Artista Internacional e Prémio Popularidade, no qual tem Nsoki como opositora.
Esta, que conquistou o mercado africano este ano com o tema “Africa United”, disputa troféus Revelação, Artista Feminina Palop, com Yola Araújo, Melhor Single Feminino, com Pérola.
O trabalho desenvolvido nos últimos meses pelo cantor Preto Show garantiu a sua presença neste prémio, onde concorre para Melhor Artista de Hip Hop e Melhor Artista Masculino PALOP, categoria em que está ainda indicado C4Pedro, actual detentor do galardão.

Tempo

Multimédia