Bié elabora plano de realização do Festival

Afonso Belo| Cuito
7 de Agosto, 2014

Fotografia: Dombele Bernardo

A Direcção Provincial da Cultura do Bié já elaborou o plano de actividades para a segunda edição do Festival Nacional de Cultura (FENACULT), a decorrer de 30 de Agosto a 20 de Setembro em todo o país.

Álvaro Chimboto Alves, responsável da Cultura no Bié, disse que o programa já foi apresentado ao Conselho Provincial de Auscultação e Concertação Social e ao Governo Provincial, destacando-se actividades relacionadas com teatro, música, dança, literatura, artes plásticas e colóquios.
Uma comissão coordenadora do Festival a nível da província foi também criada para o efeito, integrada pelo vice-governador para Esfera Política e Social, Carlos Ulombe da Silva, pelo director da Cultura, pelo delegado do Ministério do Interior (MININT) e pelo secretário do Governo.
Os directores provinciais da Saúde, do Plano, da Comunicação Social, do Comércio, Hotelaria e Turismo, Transportes, Correios e Telecomunicações, assim como o assessor do governador para a Área Social fazem também parte da comissão.
A nível dos municípios são criadas comissões a serem coordenadas pelos administradores e coadjuvados pelos chefes de secção da Cultura e os núcleos em cuja composição se deve ter em conta a especialidade e realidade de cada região.
Álvaro Alves disse que o FENACULT serve como ponto de promoção da coesão, unidade e diversidade cultural do Bié, assim como para preservação e divulgação da identidade nacional em geral e da província em particular.
O director provincial da Cultura do Bié disse que um dos propósitos do FENACULT é redinamizar o estado actual do sector. “Através deste Festival pode dar-se oportunidade aos criadores para com espírito de intercâmbio e interacção cultural apresentarem as potencialidades da nossa província nesse campo”, disse Álvaro Alves.
O interlocutor do Jornal de Angola referiu também que o FENACULT vai homenagear a figura do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, pelo seu papel na defesa da angolanidade e da identidade cultural do país.
O Governo do Bié pretende, com o FENACULT, desenvolver as premissas para a aplicação da política cultural em interacção e articulação com o sector público, privado e outros organismos na divulgação e valorização das artes da região.

Banda Odisseia

O director artístico da banda Odisseia, Raúl Onze, disse estarem preparados para participar na segunda edição do Festival Nacional de Cultura.
Raúl Onze disse à Angop que a banda está em condições de acompanhar instrumentalmente qualquer artista sempre que for solicitada. O artista adiantou ainda que fruto da sua longa carreira, a banda está a preparar-se para produzir uma obra discográfica. Os artistas devem, com a ajuda da Direcção Provincial da Cultura, interagir com a classe empresarial do ramo hoteleiro, casas nocturnas, restaurantes e similares, para que as portas se abram para se firmarem contratos, como forma de combater o desemprego no seio da classe artística, defendeu.
“Acho que essa é a forma mais correcta para os artistas poderem ter alguma ocupação e evitar que se espere pelas efemérides. A música deve ser feita todos os dias”, assegurou.
A banda Odisseia, composta por sete elementos, foi fundada em Agosto de 1995 na cidade do Namibe.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA