Cultura

Bonga canta em Maio no Festival Aleste

O músico Bonga, o egípcio Islam Chipsy e os portugueses Capitão Fausto e Sensible Socccers são alguns dos nomes do Festival Aleste, que vai ocupar a 27 de Maio o Complexo Balnear da Barreirinha, no Funchal.

Músico angolano é um dos destaques do cartaz do Festival Aleste que se realiza em Portugal
Fotografia: Francisco Bernardo|Edições Novenbro

Pelo quarto ano, aquele complexo balnear vai acolher concertos que cruzam, num só dia, “os universos do rock, folk, electrónica e pop”, como se lê na programação, descrita como “a mais ambiciosa” da curta história do festival.
O cartaz do Aleste, agora completo, conta ainda com o músico Bonga, 74 anos, que editou recentemente o álbum “Recados de fora”, gravado entre Lisboa, Paris e Mindelo, no qual o artista passa em revista texturas e sonoridades que vão do semba ao fado passando pela morna, numa ritualização da confluência cultural.
O semba, matriz que define a expressão musical de Bonga, vai ao encontro da morna e do fado, para revisitar memórias e propor reflexões sobre o ser e o existir de um continente, a África. “Recados de fora”, mais do que uma proposta musical de Bonga, que iniciou a sua carreira de solista na década de 70 como artista de intervenção através do histórico “Angola 72”, é a exploração de uma espiritualidade que se reivindica africana numa conjuntura de incertezas.
No mercado desde o dia 4 de Novembro de 2016, esta obra é um “recado” para Angola, tem um total de 11 faixas e já se encontra disponível nas principais plataformas. Barceló de Carvalho, mais conhecido por Bonga, nasceu a 5 de Setembro de 1942, em Kipiri, na província do Bengo, a norte de Luanda, em Angola.
Em 1966, Bonga foi viver para Portugal como atleta de alta competição do Sport Lisboa e Benfica, consagrando-se várias vezes campeão na modalidade de atletismo, em 100, 200 e 400 metros. Depois é o obrigado a fugir de Portugal para a Holanda. Neste país lança o seu primeiro álbum, em 1972, denominado Angola 72, cantando músicas revolucionários e de amor à pátria.
De regresso a Portugal, o teclista egípcio Islam Chipsy apresenta-se no Funchal com os percussionistas Khaled Mando e Islam Tata e uma música que junta a tradição egípcia com electrónica, difícil de descrever, como escreveu em 2014 o Le Figaro.
Islam Chipsy já esteve antes nos festivais musicais do Mundo de Sines e Milhões de Festa. A eles, juntam-se ainda quatro propostas portuguesas: Capitão Fausto, Sensible Soccers, a dupla Lavoisier e os The Poppers, quarteto que editou já este ano o álbum de originais “Lucifer”.
O Complexo Balnear da Barreirinha - que vai permitir que no festival Aleste se vejam concertos dentro de uma piscina - está situado ao lado do Forte de São Tiago e tem acesso directo ao mar.

SAPO Angola

Tempo

Multimédia