Cultura

Carlos Lamartine realiza concerto hoje no Rangel

Manuel Albano

Carlos Lamartine é o cartaz de um espectáculo que se realiza hoje, às 20h00, na Casa da Cultura Njinga Mbande, no distrito urbano do Rangel, alusivo aos 43 anos da Independência Nacional, ocorridos no domingo.

Cantor faz parte dos compositores que marcaram a época de ouro da canção revolucionária
Fotografia: DR

Em declarações ontem ao Jornal de Angola, Carlos Lamartine, um dos compositores que marcaram a época de ouro da canção revolucionária, disse que vai interpretar sucessos da carreira com destaque para “Pala ku nu Abesa ó Muxima”, “Ó Dipanda Wondo Tula Kiá”, “Nvunda ku Musseke”, “Ku Maiomba”,  “Miquelina”,  “Semba do Prenda” e “Kamuine”.
O músico afirmou que pretende realizar um espectáculo de aproximadamente hora e meia, tendo convidado os admiradores a estarem presentes por considerar um bom momento para “matar saudades e recordar épocas que marcaram a história da música angolana.”
Carlos Lamartine, que vai dividir o palco com Santos Júnior e Maya Cool, adiantou que a escolha dos convidados foi uma proposta da direcção da Casa da Cultura do Rangel “Njinga Mbande”, mas que teve o seu consentimento por achar a escolha acertada.
De acordo com Patrícia Faria, directora da Casa da Cultura, o convidado, cujo percurso é invejável e digno reconhecimento social, dado o papel preponderante da sua arte como um dos instrumentos para a conquista da Independência Nacional, vai interpretar sucessos que o consagraram como  exímio intérprete do semba. 
Distinguido com o Prémio Nacional de Cultura e Artes, edição 2017, na categoria de Música, Carlos Lamartine nasceu em Benguela, a 29 de Março de 1943. Compõe canções assentes na música popular urbana, recorrendo à sátira e a outras de cariz revolucionário, incluindo trovas e temas tradicionais.


Tempo

Multimédia