Clássicos de Elias no Weza Paradise

Manuel Albano|
11 de Outubro, 2014

Fotografia: Paulino Damião

Elias dya Kimuezo garantiu, ontem, em Luanda, que vai interpretar sucessos como “Mana kudi lango” e “Mona Ndengue”, amanhã a partir das 10h00, no Complexo Turístico Weza Paradise, na nova sala de espectáculo em sua homenagem, no regresso do projecto “Palco das Recordações”.

O músico disse que ao designarem a sala “Rei Elias dya Kimuezo”, é um gesto que reflecte o reconhecimento de pessoas que acompanharam a sua carreira de mais de cinco décadas: “Sou considerado rei, mas nunca tive uma estrutura que representasse tal estatuto”, afirmou.
Assegurou que vai realizar um espectáculo interactivo, de maneira a criar nos admiradores recordações de canções que marcaram épocas difíceis no país. “Algumas das minhas músicas falam de muitas mães que viram os seus filhos partirem para destinos incertos, quando o país clamava pela independência”, recordou o Rei.
Realçou que vai presentear os espectadores com uma tarde de muito convívio, cujo objectivo é proporcionar momentos de nostalgia e lembranças.
O espectáculo vai contar igualmente com as participações dos artistas Massano Júnior, Calabeto, Lina Alexandre, Matadidi e Prado Paím, com o suporte instrumental da banda Movimento.
Depois de um ano e meio de paralisação das actividades culturais, o Palco das Recordações reata no espaço “Rei Elias dya Kimuezo”, que tem capacidade para albergar duas mil pessoas.
A banda Movimento, liderada pelo tecladista Chico Madne, para além de garantir o acompanhamento dos convidados, vai interpretar alguns êxitos do músico homenageado.
O músico e director artístico Manuelito garantiu que o espectáculo vai ser distinto, por se tratar de uma homenagem a uma figura muito popular.
“Hoje o dia vai ser dedicado para o último ensaio geral com os convidados, de maneiras a criar entrosamentos e enquadramentos nas vozes e com a própria banda”. O concerto amanhã, disse, pretende recordar o contributo dado pelo Rei para o desenvolvimento da música urbana e popular de Angola. “Estes convívios de certeza que ajudam a promover a música urbana angolana e os seus intérpretes”.
O objectivo da gerência do espaço, realçou, para este ano, é homenagear figuras angolanas que, com o seu talento artístico, contribuíram para o desenvolvimento da música no país.
Pelo “Palco das Recordações” já passaram, entre outros, os músicos Marito, Zé Keno, Elias dya Kimuezo, Dina Santos, Clara Monteiro, Massano Júnior e Pedrito, bem como os agrupamentos Kiezos, Jovens do Prenda, Olímpia, África Fiesta e Afro Sound Stars.
A casa já homenageou vários cantores falecidos, com destaque para David Zé, Urbano de Castro, Artur Nunes, Sofia Rosa, Óscar Neves, Lourdes Van-Dúnem, Zecax, Teta Lando, Franco, Dr. Nico, Rochereau e Vicky Longomba.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA