Cultura

Coldplay enaltece imigrantes americanos

A banda britânica Coldplay homenageou a contribuição de imigrantes aos Estados Unidos, no videoclipe da sua nova música, “Miracles (Someone Special)”.

Guitarrista da banda durante um concerto
Fotografia: Edições Novembro

Sem nenhuma referência clara ao presidente americano Donald Trump e a sua política migratória, a banda deixou claro que a história dos Estados Unidos vai além da influência europeia.
O vídeo começa com uma parede repleta de fotos antigas. O plano foca em imigrantes a chegarem em Ellis Island, a estação no porto de Nova Iorque, que regista a ascendência de 40 por cento dos americanos.
O clipe intercala imagens em sépia de imigrantes europeus com novos americanos de outras origens, como uma família de sikhs de turbante.
O rapper Big Sean participa na canção, fazendo versos sobre a dificuldade de levar uma vida financeiramente estável nos Estados Unidos actualmente. O vídeo foi divulgado no fim-de-semana, após a canção aparecer no EP “Kaleidoscope”, lançado na última sexta.
No começo deste mês, a banda britânica tinha lançado o tema “Aliens” após se apresentarem no festival Global Citizen, que visa o fim da pobreza extrema, à margem da cúpula do G20 em Hamburgo. A banda disse que o lucro de “Aliens” é destinado a uma instituição de caridade que resgata imigrantes que tentam fazer a perigosa travessia do mar Mediterrâneo em direcção à Europa.
Coldplay é uma banda britânica de rock alternativo fundada em 1996 na Inglaterra pelo vocalista e pianista Chris Martin e o guitarrista Jonny Buckland no University College London. Depois de formar o Pectoralz, Guy Berryman se juntou ao grupo como baixista e eles mudaram o nome para Starfish. Will Champion entrou como vocalista de apoio e baterista, sem nenhuma experiência anterior com o instrumento.

Tempo

Multimédia