Duda à ''conquista'' dos Estados Unidos

Manuel Albano|
26 de Outubro, 2014

Fotografia: Cedida pela cantora

A cantora Vivalda Duda, radicada em Houston, reconheceu, ontem, existirem inúmeras dificuldades para se implantar e afirmar no mercado musical americano, pelo facto do mesmo ser demasiado competitivo e exigente.

A residir nos Estados Unidos, há três anos, a cantora disse, em declarações ao Jornal de Angola, ser importante o domínio da língua inglesa, bem como apostar fortemente na formação musical, de maneira a mais facilmente se inserir no mercado artístico americano.
A trabalhar os seus temas em quimbundo, português e inglês, Vivalda Duda garantiu que vai continuar nesta senda, por formas a ajudar a promover e valorizar a cultura angolana nos EUA.
Em virtude desses aspectos, explicou, está a fazer formação superior de Arranjo e Composição Musical. “Essa formação tem-me permitido trocar experiências com músicos americanos e de outras nacionalidades evoluídos musicalmente”.
A cantora realizou, de Abril a Setembro, uma digressão por diferentes cidades americanas, no sentido de promover o seu primeiro trabalho discográfico, “Insanidade Mental”, com seis faixas, lançado na cidade de Houston, em Julho de 2013.
Durante a digressão intitulada “Vivalda Dula USA Tour 2014 - Henda Mua Ngola”, acompanhada pela sua banda, a cantora actuou nas cidades de Washington, Chicago, Houston, Nova Iorque e Austin. “O disco é uma simbiose entre elementos da música tradicional angolana e a ocidental”, disse. O disco, gravado acusticamente, teve participação do guitarrista clássico Chileno MV-Robert, que também é o seu promotor. “Uso muito a percussão nos meus concertos, o que torna a minha música muita mais apreciada pelos diferentes tipos de espectadores”, explicou.
Adiantou que está em estúdio a trabalhar com a sua banda na conclusão do segundo trabalho disco. “A digressão terminou, mas felizmente surgiram alguns concertos intimistas que estão a permitir manter-me no activo”. A cantora pretende continuar a carreira nos EUA, nas também pretende conquistar o mercado europeu, latino-americano e africano. “Pretendo ser uma das maiores vozes do world music mundial”.
Natural de Luanda, Vivalda Duda pensa apresentar o disco de estreia também em Angola, no primeiro trimestre de 2015.
Depois de deixar o mundo da dança afro-contemporânea, em 2006, dedicou-se ao mundo da música ainda em Angola, com a apresentação do seu primeiro musical afro-contemporâneo chamado “MujíTu”.
O musical foi apresentado na Liga Africana, em Fevereiro de 2011, bem como na cidade de Houston, em Fevereiro de 2013, enquanto preparava em simultâneo o disco “Insanidade Mental”.
Ao longo da carreira, a cantora já teve a oportunidade de fazer a abertura de festivais de world music de figuras internacionais da música, como Salif Keita, Allen Toussaint, Ruthie Foster e Cassandra Wilson.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA