Cultura

Festas de réveillon agitam noites

Música ao vivo, buffet e bar aberto são as propostas das dezenas de festas preparadas, em todos os bairros de Luanda e um pouco por todo o país, para a passagem de ano, com os preços a variarem de local para local.

Puto Português, Edmazia e Cef animam festas da passagem de ano em Luanda
Fotografia: Edições Novembro

Na Ilha do Cabo, local emblemático para a passagem de ano em Luanda, o restaurante “Shogun” vai contar com os músicos Milson, Cef e Paulo Flores, custando a entrada, para a praia, 15 mil kwanzas, enquanto o acesso VIP chega aos 35 mil kwanzas por pessoa.
Em pleno coração da cidade, no espaço Palmeira, a animação da passagem de ano vai ser preenchida pelos músicos Edmazia, Filho do Zua e Sarissari, no denominado “Réveillon da Família Palmeiras”, outra das festas emblemáticas de Luanda, que propõe também buffet e bar aberto, neste caso por 35 mil kwanzas por pessoa. Puto Português vai actuar na Casa da Juventude, em Viana.
O condomínio “Lar do Patriota” promove também para os residentes e convidados a festa “Kool Park 2018”, cobrando por pessoa 35 mil kwanzas, garantindo a presença da cantora Anabela Aya, além de jantar e bar aberto.
Em plena marginal de Luanda, o “Réveillon Deana Day Spa” é outra proposta de festa de fim de ano na capital, com preços a partir de 15 mil kwanzas por pessoa, mas que podem chegar aos 120 mil kwanzas por cada mesa de quatro lugares.
Jantar, buffet e bar aberto são os atractivos do réveillon na mítica “Casa 70”, na Vila Alice, neste caso ao preço de 20 mil kwanzas por pessoa.
A cidade de Benguela vai ter duas grandes festas de réveillon, sendo uma no Morena Beach, que está a cobrar 18 mil kwanzas por pessoa, e outra no Kalunga, por 12 mil kwanzas por pessoa.
Na cidade do Lobito, a administração municipal autorizou a realização de 35 bailes de réveillon. A festa de fim de ano de maior destaque  vai ter lugar no Hotel Términus, onde já se encontram turistas provenientes de Luanda, Cuanza-Sul, Huambo, Huíla e Namibe.
No Cuanza-Sul, o Hotel Mar Sol organiza a mais importante festa de passagem de ano da província, com as senhoras a pagarem sete mil kwanzas e os cavalheiros 15 mil. Turistas de Luanda, Benguela e Malanje já se encontram na cidade do Sumbe para a conhecida “festa da virada”. 
Na cidade do Uíge, as propostas são da empresa Mayeno, que cobra por pessoa oito mil kwanzas, 14 mil kwanzas por casal e para a área VIP 26 mil kwanzas. Ainda no Uíge a festa Golden da Kiivuvu cobra por pessoa seis mil kwanzas e 12 mil por casal.
O Hotel Serra da Chela promove um baile de dois dias, cobrando por casal 24 mil kwanzas e 12 mil por pessoa. Outro espectáculo de réveillon na Huíla foi organizado pelo grupo Momentos no Hotel Vanjul. Aqui o casal paga 12 mil kwanzas e se for sozinho paga seis mil kwanzas.
Na cidade de Mbanza Kongo, no Zaire, estão confirmadas para hoje duas festas, do promotor de eventos Nelson Alexandre, que contratou dois músicos locais para abrilhantar um espectáculo no Cine Comandante Bula.

Tempo

Multimédia