Festival reconhece feitos dos cantores angolanos

Roque Silva |
20 de Setembro, 2016

Fotografia: Domingos Cadência

André Mingas, a título póstumo, Zé do Pau, Clara Monteiro e Robertinho foram homenageados domingo, em Luanda, pela sua carreira e contributo prestado à Música Popular Angolana, uma distinção atribuída pela organização do Festival de Música Vozes de Angola.

A homenagem decorreu no espaço Link, no Morro Bento, em Luanda, na meia-final do concurso de descoberta de talentos, realizado pela rádio da Universidade Independente, num concerto onde foram apurados nove finalistas da I edição, cujos concorrentes interpretaram músicas de compositores da primeira geração.
Robertinho recebeu um diploma de mérito e depois brindou os presentes com o tema “Kakinhento”. Ao agradecer a distinção, o cantor  referiu que acções do género elevam  espírito do artista e motiva-o a trabalhar com mais responsabilidade.
Entre os finalistas, o júri nomeou Gelson Sebastião, Gilberto Sapalo, Mami Camões, Simão Paulo, André Impiodi, António Cudissadila, Inácio Dala, Eurico dos Santos e Garcia Cusseiala.
Os candidatos interpretarem “O que eu quero”, de André Mingas, “Página rasgada”, de Zé do Pau, “Volta”, de Clara Monteiro, e “Kakinhento”, de Robertinho, nos géneros kilapanga e afro-jazz.
Voz, interpretação e postura em palco foram os atributos avaliados pelo júri. O vencedor vai participar numa gala a ser realizada domingo, no mesmo local.
Elias dya Kimuezo, Filipe Mukenga, Carlos Lamartine, Carlos Burity, Tony Caetano, Sofia Rosa, Teta Lando e Lourdes Van-Dúnem também foram homenageados, os três últimos a título póstumo, numa sessão realizada no passado dia 11.
O Festival de Música Vozes de Angola é uma iniciativa da rádio Unia. O concurso, realizado com o lema “Talentos que cantam relíquias do país”, visa descobrir talentos, contribuindo para perpetuar canções clássicas nacionais e os seus criadores.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA