Cultura

Guitarrista Zé Keno faleceu na África do Sul

O exímio guitarrista José João Manuel “Zé Keno” faleceu ontem, às 17 horas de Angola, na África do Sul, vítima de doença.

O guitarrista José João Manuel “Zé Keno
Fotografia: Edições Novembro |

Segundo o colega e também guitarrista António Imperial “Baião”, Zé Keno  encontrava-se internado numa unidade hospitalar da África do Sul.
Nascido em Malanje, a 15 de Dezembro de 1950, Zé Keno foi o principal protagonista da trajectória dos Jovens do Prenda, que liderou com invulgar mestria quatro gerações de músicos, tendo iniciado a carreira em 1968, com Chico Montenegro, Didi da Mãe Preta, Tony do Fumo, Augusto Chacaya,  Kangongo, Mingo e Verry Inácio.
A segunda geração dos Jovens do Prenda surgiu em 1980, com Dom Caetano, Zecax, Mingo Canhoto, Kintino, Twely Bamba, Romão Teixeira, Alfredo Henriques, Deodenay, Tomé Domingos, Conceição Alberto, Luís Matoso “Massy”, José Fausto Ricardo, Cassiano dos Santos, Julinho Vicente e Zé Mueleputu.
A terceira geração, entre 2005 e 2010, integrou o guitarrista Joca, Dom Pirakanda, Charles, Zé Luís, João Deloba, Benjamim, Esteves e Josué, enquanto a quarta e última geração integra Missinga e Zinho Santos.
Em todas as fases, Zé Keno foi o líder  que ditou o andamento e a estrutura melódica do conjunto.
 Zé Keno fez parceria histórica, de profundo valor musical, com Carlitos Vieira Dias, no “Os Merengues”, gravando o “Long Play” intitulado “Mutudi ya ufolo”.

Tempo

Multimédia