Iniciativa traz brasileiros para actuarem em Luanda

Mário Cohen |
29 de Agosto, 2015

Os músicos brasileiros Martinho da Vila, Mart’nalia, Elba Ramalho, Francis e Olívia, Geraldo Azevedo, Miúcha, Mariene de Castro, Nei Lopes e Yamandu Costa são as grandes atracções de um espectáculo, no dia 9 de Setembro, às 20h00, no restaurante Lookal, na Ilha de Luanda.

O objectivo do espectáculo é recriar o projecto “Kalunga, Sons que Tocam”, numa iniciativa da Embaixada do Brasil, em parceria com o Instituto de Desenvolvimento Educacional Internacional de Angola (IDEIA), e reforçar as relações entre os dois países.
O embaixador do Brasil em Angola revelou que um dos maiores ausentes desta edição é o compositor, produtor e cantor brasileiro Djavan, afastado por motivos profissionais. “Fizemos de tudo para contar com Djavan, porque ele esteve no primeiro espectáculo do projecto Kalunga, realizado há 35 anos em Luanda, na Tourada”, disse Norton Rapesta. O diplomata referiu que o elenco artístico varia em cada espectáculo. O projecto Kalunga vai ser expandido também ao Brasil, de forma a aproximar mais as culturas dos dois países.
Adriana Dias, directora da IDEIA, disse que os artistas pretendem transformar o concerto num espectáculo de interacção e maior aproximação entre os dois povos.
Os músicos brasileiros chegam ao país na próxima semana. Depois têm agendado uma conferência de imprensa. O espectáculo tem a duração de duas horas e nele os músicos cantam os temas de maior referência das suas carreiras. Os bilhetes para o espectáculo estão a ser comercializados no local da actividade, desde quarta-feira. O primeiro concerto teve a participação dos músicos angolanos Filipe Mukenga, Rui Mingas e Valdemar Bastos.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA