Cultura

Matias Damásio solta a voz no CCB

Ferraz Neto

Matias Damásio volta a entrar em cena em termos de espectáculos em Luanda. Depois de um curto jejum, o rapaz oriundo do bairro da Lixeira, cidade de Benguela, regressa aos palcos luandenses, desta vez, ao prestigiado Centro de Convenções de Belas (CCB), localizado no município de Belas.

Autor de
Fotografia: Contreiras Pipa | Edições Novembro

Matias Damásio será o principal protagonista num espectáculo filantrópico marcado para a tarde de amanhã,  numa iniciativa da rede de hipermercados Candando, com metade do valor dos ingressos a ser revertida para o Hospital Pediátrico David Bernardino.
Veio a Luanda como refugiado, proveniente do bairro humilde da Lixeira, em Benguela. Chegou a lavar carros na rua e a engraxar sapatos. A  carreira de Matias Damásio, dono de uma trajectória artística de glorificar, começou a ser traçada em 1992, altura em que o músico, já a viver em Luanda, procurava por melhores condições de vida.
Desde o começo notabilizou-se na música, com “Mboa Ana”, “Eu Sou a Outra”, “Porquê”, “Saudades de Nós Dois” e “Kwanza Burro”, temas musicais que fizeram muito sucesso, estabelecendo em pouco tempo a sua popularidade.
No ano de 2005, o músico da cidade das acácias rubras grava o seu primeiro álbum de carreira intitulado “Vitória” e dois anos mais tarde atinge o auge ao vencer a 17.ª edição do Top dos Mais Queridos, da Rádio Nacional de Angola, com a música “Porquê”, durante uma gala realizada no Cine Atlântico, em Luanda.
Em 2008, Matias Damásio grava e lança o seu segundo disco de originais “Amor e Festa na Lixeira”, na Praça da Independência, durante uma sessão de venda e assinatura de autógrafos, na qual o músico comercializou nove mil cópias. Um ano depois,  conquista um Disco de Ouro por vendas superiores a 20 mil cópias de “Amor e Festa na Lixeira”.

Tempo

Multimédia