Cultura

Matias Damásio actua hoje no Festival Sol da Caparica

António Ferreira | Lisboa

O músico Matias Damásio é um dos cabeças de cartaz da grande festa da música denominada “Sol da Caparica Festival”, este ano na sua quarta edição, que decorre a partir de hoje e domingo, no Parque Urbano Costa da Caparica, em Almada.

Autor de “Amor e festa na lixieira” é um dos artistas angolanos de cartaz da grande festa da música que inicia hoje em Almada
Fotografia: Santos Pedro | Edições Novembro

Bonga, Carlos do Carmo, António Zambujo, Xutos e Pontapés integram um leque de 45 artistas de língua portuguesa confirmados para o festival que conta com a presença de mais de 30 bandas, 500 artistas, bailarinos e Dj, com mais de dez horas de música por dia, repartidos por quatro palcos.
Matias Damásio é dos maiores fenómenos populares de tempos recentes e a sua actuação em palcos portugueses, onde a sua presença na novela “A Outra Mulher”, o tornou num dos eleitos do grande público, daí a sua inclusão no palco do Sol da Caparica.
Organizado pela Câmara Municipal de Almada, inserido no plano de promoção da Costa da Caparica, Matias Damásio integra um leque de renomadas figuras da música mundial, do qual sobressaem Manel Cruz, Regula, Sam Alone, o brasileiro Criolo, Teresa Salgueiro, o rapper Virgul e o colectivo Fogo-Fogo.
António Zambujo, Buraka Som Sistema, Capicua, Capitão Fausto, David Fonseca, Dead Combo, Diabo na Cruz, Deolinda, Diego Miranda, Dj Branko, Expensive Soul, Frankie Chavez, Freddy Locks, Gabriel o Pensador, GNR, João Pedro Pais, Júlio Pereira, Kumpania Algazarra, Macadame, Márcia, Orlando Santos, Pedro Abrunhosa, Peste e Sida, Rita Redshoes, Samuel Úria, Sensi e 5-30 (novo projecto musical de Carlão, ex-Da Weasel), Best Youth, Bispo, Dealema, Djodje, HMB e Mafalda Veiga são outros nomes divulgados pela organização para os 60 espetáculos dos quatro dias da edição deste ano do Sol da Caparica.
Pop, por rock, soul, semba, funaná, coladeira e mornas, entre outros ritmos musicais, são os estilos que ao longo de quatro dias vão ser ouvidos noutros tantos palcos do festival, que promete uma festa de “arromba” durante quatro dias.
Para o dia 17 de Agosto, data de encerramento do “Sol da Caparica Festival”, a organização tem concebido um programa especial virado para as crianças e respectivas famílias, com diveras actividades recerativas e culturais, com destaque para espetáculos com o Avô Cantigas, Canções da Maria e João Ratão, entre outros.
A 4.ª edição do Sol da Caparica também contará com uma monstra de cinema de animação - Mostra à solta -, em parceria com o Festival de Lisboa, na qual participarão o brasileiro Dj Suave, que vai fazer vídeos ambulantes pelo concelho de Almada, segundo a organização.
Nascido no âmbito do Plano de Desenvolvimento Turístico da Costa de Caparica, para promover a maior frente urbana de praias desta cidade do concelho de Almada após os vendavais que em 2012 e 2013 as deixaram quase sem areal, o certame vai continuar e constitui uma aposta ganha para a autarquia de Almada.
“A Língua Portuguesa é o vector mais forte e, ao mesmo tempo, um forte ponto de encontro” d’O Sol da Caparica, salientou o vice-presidente da Câmara Municipal de Almada, José Gonçalves.
Entre as novidades deste ano, está o anfiteatro, que vai acolher o projecto de Rui Miguel Abreu “Jardins Sonoros”, a Lisbon Poetry Orchestra, que apresenta “Poetas Portugueses Agora”, “José Afonso e Adriano Correia de Oliveira” e “Debaixo da Língua”, e a exibição de cerca de 200 filmes da Mostra-Festival de Animação de Lisboa.
A programação d’O Sol da Caparica divide-se por quatro palcos e três espaços, e conta com a participação, entre outros, de Pete Tha Zouk, Capicua, Sean Riley & The Slowriders, Virgul, Os Tubarões, Bispo, os Quatro e Meia e Best Youth.
Um dos espaços é totalmente dedicado aos praticantes de “skate” e outro, já com cerca de 60 tendas, ao surf. No Lounge Floresta, além da exposição “Ruar”, VJ Suave apresenta “Folclore Digital”.

Tempo

Multimédia