Mulheres dominam sucessos musicais


30 de Dezembro, 2014

Fotografia: Divulgação

A agenda Europa traz um balanço da produção musical de 2014 no velho continente. Se os britânicos foram omnipresentes nos rádios, alguns franceses conquistaram o seu espaço, cantando em francês ou em inglês.

Mas o principal destaque do ano foram as vozes femininas, que dominaram a cena musical, fugindo da estética convencional.
Esse ano foi mais uma vez marcado por gigantes globais, como Pharrell Williams e a sua canção “Happy”, e até Michael Jackson, ressuscitado por Justin Timberlake, com “Love Never Felt So Good”. Muita coisa interessante foi feita no velho continente, do Reino Unido a França, passando por Portugal e Suécia, onde as vozes femininas deram o tom.
Um dos nomes que emerge é FKA twigs, Tahliah Debrett Barnett na vida real. A compositora e intérprete inglesa, descendente de jamaicanos e espanhóis, representa bem essa nova geração de músicos, que captam várias influências.
Outro nome vindo de Inglaterra é o de Kate Tempest. Com uma estética natural e quase bruta, mostra que a personalidade artística também passa por outros códigos. Nova sensação britânica, a inglesa conquistou o público com a sua rima afiada e ganhou espaço no masculino mundo do rap. Mas não foi só nas terras da rainha que a música deu bons frutos em 2014. Os franceses estão cada vez mais presentes na cena musical, principalmente os que perderam o medo de cantar em inglês, visando um público internacional. Um bom exemplo foi o duo Lilly Wood and the Prick, formado por Nili Hadida et Benjamin Cotto.
Outra que também soltou a voz foi Christine and the Queens. Misturando francês e inglês nas suas canções, ela fez jus ao nome e foi uma das rainhas de 2014, como prova a música Saint Claude, que marcou presença em rádios e programas de televisão durante o ano.
Fora do eixo Londres/Paris, os portugueses também foram surpreendidos este ano por Ana Matos, Capicua, que lançou o disco “Sereia Louca” e quase levou os portugueses à loucura. A canção “Vayorken”, que começou quase como uma brincadeira, conquistou várias gerações em 2014.Já os ventos vindos no norte do continente trouxeram novamente para nossos ouvidos a sueca Robyn. Ela balançou as pistas nos últimos dois anos e repete o sucesso em 2014, com “Do it again”.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA