Música folclórica tocada na Trienal


16 de Setembro, 2016

O grupo folclórico Sagrada Esperança e o músico Toty Sa´med são os “anfitriões” dos concertos de hoje, às 20h30 e 22h30,   no Palácio de Ferro, a baixa luandense, com entradas livres, inserido na programação cultural inovadora da III Trienal de Luanda.

Organizados pela Fundação Sindika Dokolo, o primeiro, marcado para as 20h30, é suportado pelo conjunto Sagrada Esperança, constituído por Alfredo Neto (voz, ungu e puita), Manuel Adão (mukindo), António Alberto (tambor solo), Pedro Quitumba (dikanza) e Augusto (tambor baixo).
Fundado em 1990, o grupo privilegia, no seu reportório, a música que constituí a herança colectiva do povo angolano, introduzindo instrumentos nativos de formas a agradar o ouvido de quem ouve.   
  Toty Sa´med, mais contemporâneo, faz a partir das 22h30 uma “performance” onde exibe a sua voz, fazendo recurso ao violão. Diferente do primeiro momento, o jovem músico proporciona uma viagem ao soul music, bossa nova, entre outras fusões mundiais, resultando no chamado “afrojazz”.
Em função da dinâmica   das actividades artística da Trienal, a inauguração da “Mostra de Poesia Angolana”, inicialmente prevista para hoje às  10h00, no Palácio de Ferro, foi adiada para o próximo dia 23, à mesma hora e local.
A “Mostra de Poesia Angolana” decorre durante um mês e é um anteprojecto da Bienal Internacional de Poesia que se realiza no próximo ano, em Luanda, concebido por João Mayomona, Abreu Paxe, ­Jomo Fortunato e Fernando Alvim.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA