Músicas de Mito no "Top da RNA"

António Bequengue|
28 de Setembro, 2014

Fotografia: Paulino Damião

A gala de entrega dos prémios do concurso da Rádio Nacional de Angola Top dos Mais Queridos, edição 2014, realiza-se dia 4 de Outubro, no Pavilhão Palanca Negra em Malanje.

Dez artistas concorrem ao galardão: Yannick, com o tema “Lição de Vida”, Ary, “Paga que Paga”, NGA, “Mesmo Assim”, Eddy Tussa, “Monami”, Anselmo Ralph, “Promessa”, Legalize, “Mira Mira”, Bruna Tatiana, “Meu Tudo”, Kiaku Kiadaff, “Entre Sete, Sete Rosas”, Dji Tafinha, “Próprio Wi, e Baló Januário, “Boca na Botija”.
A votação através de cupões encerrou no passado dia 15, devido ao facto de a recolha dos mesmos ser feita a nível nacional e posteriormente enviados para Luanda, onde são contados. Os votos por mensagem de voz e sms, através dos números 934347775 e 934347776, tal como via internet, através do site da Rádio Nacional de Angola (www.rna.co.ao), podem ser enviados até às 12h00 do dia 4 de Outubro.
Por força do regulamento, os concorrentes finalistas são obrigados a assinar um acordo de compromisso com a Rádio Nacional de Angola, relativo à sua participação na fase final e Gala de entrega de prémios do Top dos Mais Queridos.
Este ano, a organização homenageia a marimba, instrumento tradicional de Malanje, e tem como convidado especial o músico Mito Gaspar. A marimba é um instrumento de percussão, com uma forma semelhante ao xilofone, com lamelas de madeira, normalmente de pau-santo ou pau-rosa, que ao serem percutidas com baquetas produzem um som doce e melodioso. De origem africana, existe há centenas de anos.

Perfil do convidado

Mito Gaspar nasceu a 5 de Outubro de 1957, no município de Cacuso, província de Malanje.
Em 1978, após a conclusão do ensino médio (5º ano do Liceu), imigra para a Huíla e chefia o Departamento de Cultura, Recreação e Desportos (DCRD) da JMPLA, ao mesmo tempo que inicia uma carreira artística. Forma o Trio Henda, que conquistou prémios em festivais nacionais, como o Juvenil da Canção, de Música Popular Variante e Nacional de Cultura (FENACULT-1989).
Graças ao seu invulgar estilo musical, enraizado na identidade cultural angolana, Mito Gaspar recebeu vários diplomas de mérito e reconhecimento, menções honrosas e outras distinções, que o colocam entre um dos maiores pilares da ancestralidade cultural, com uma discografia estruturada, versátil e eclética.
“Man Polê” (1980) - Luanda, “ Mitos &Tradições” (1986) - Paris, “Phambu ya Njila” (2004) - África do Sul fazem parte da discografia do  artista. Actualmente, Mito Gaspar é o director provincial da Cultura de Malanje.

Historial do concurso

A ideia de criar o Top dos mais queridos partiu de um grupo de jovens que, em 1982, integrava o programa da RNA “Para jovens” e decidiu promover um concurso, para aferir quem eram os artistas e agrupamentos mais queridos dos ouvintes.
Apurados os vencedores em ambas as categorias (Pedrito e Os Jovens do Prenda), a direcção da estação emissora, chefiada por Guilherme Mogas (director-geral), e Maria Luísa Fançony (directora de programas), encontrou nesse concurso uma boa maneira de celebrar com pompa o dia da empresa, 5 de Outubro, através da entrega de galardões e prémios correspondentes aos vencedores. Nascia assim o maior concurso de música angolana.
O Top dos Mais Queridos ganha dimensão nacional a partir de 1983 e permitiu confirmar a popularidade de artistas já consagrados, como Pedrito (vencedor em 1982, 1984 e 1986), Proletário (1983), e os agrupamentos musicais Jovens do Prenda (1982 e 1983) e Kiezos (1984 e 1985).
Concomitantemente, revelaram-se através do concurso nomes como os de José Kafala (vencedor de 1985), Mamborró (1987), Jacinto Tchipa (1988 e 1989), Os Pacíficos da Huíla (1990), e Moniz de Almeida (1991). O conflito pós eleitoral de 1992 não permitiu que se realizasse durante nove anos, ou seja, entre 1992 e 2000.
Em 2001, o Top ressurge com uma majestosa gala de multidões realizada em Benguela, onde, para surpresa geral, se sagra vencedor o cantor Jovem Leão, do Bengo, já falecido, dando assim início à segunda fase do concurso.
Entre 2002 e 2011, o Top dos Mais Queridos sedimentou os créditos firmados na década de 80, consagrando Euclides da Lomba (2002), Patrícia Faria (2003), Sabino Henda (2004), Bangão (2005), Mig (2006), Matias Damásio (2007), Maya Cool (2008), Yuri da Cunha (2009), Yola Semedo (2010), Paulo Flores (2011), e Matias Damásio (2013). Em 2012 o concurso homenageou os vencedores das edições anteriores.
Ary é a artista que detém o recorde de nomeações da história do Top dos Mais Queridos, com oito consecutivas.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA