Músico canta as mulheres

Mário Cohen
28 de Junho, 2014

Fotografia: Paulino Damião

“Simplesmente Mulher" é o título do segundo disco de Tony Caldas a ser lançado hoje, a partir das 8h00, na Praça da Independência, em Luanda, durante uma sessão de venda e assinatura de autógrafos.

O disco, que é uma homenagem a todas mulheres angolanas, tem 14 faixas gravadas na B-Max Produções, com pós-produção de Yeye e fabrico em Espanha, sob a responsabilidade da editora portuguesa Vidisco.
O álbum inclui temas de kizomba, semba, kilapanga, sungura, bolero e afro-house. O autor teve a colaboração de Beto de Almeida (já falecido) e dos instrumentistas das bandas Movimento e Maravilha.
Os temas do disco abordam questões como o amor, a paz e a reconciliação, com mensagens simples, numa reverência às mulheres angolanas. Tony Caldas afirma que sempre teve grande admiração pela mulher. “Com filhos às costas, com enxada nas mãos a lavrar a terra e a zungar à procura do pão, ainda reserva tempo para o marido, e cuidar da casa e dos filhos", disse.
O músico tenciona promover este disco nas províncias de Benguela, Huíla, Namibe, Huambo e Malanje, razão pela qual já pensa numa reedição do álbum. António Cipriano Caldas, natural da Caála, província do Huambo, começou a cantar na década de 60. Participou no projecto musical “Vidas vividas com vida” (2002).

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA