Cultura

Nsoki disputa prémios nos Estados Unidos

Roque Silva |

Nsoki está indicada em três categorias nos prémios Hollywood and African Prestigious (HAPAwards), que distingue anualmente nos Estados Unidos figuras africanas e norte-americanas ligadas à música e ao cinema.

Cantora está indicada em três categorias do concurso musical
Fotografia: Kindala Manuel | Edições Novembro

A cerimónia de divulgação e entrega dos troféus aos vencedores realizar-se no dia 18 de Novembro, no Alex Teathre, em Beverly Hills, Califórnia, e a cantora angolana concorre nas categorias de Melhor Artista Feminina, Melhor Video Clip e Melhor Participação.
Conhecida nas lides artísticas como “Princesa do zouk”, a artista é igualmente a primeira voz angolana a estar entre os candidatos a um galardão do referido prémio.
Nsoki mereceu as indicações fruto do percurso do tema intitulado “Africa Unite”, cujo vídeo clipe é dos que mais visualizações teve nas plataformas digitais da rede cibernética.
O tema, gravado com o intuito de promover uma aproximação mais eficaz entre os africanos,  fez a cantora ressurgir à ribalta ao lado de Dj Paulo Alves e do sul-africano Maphorisa, beneficiando a cantora noutros prémios internacionais. Para o All Africa Music Awards, Nsoki está nomeada em cinco categorias, três no Afrimma Awards e Music Festival e quatro no African Entertainment Awards - AEA–USA.
A referida música, um potente som no género afro house, tem sido constantemente elogiada pela imprensa pública e privada nigeriana. Páginas oficiais da Internet afectas a cadeias de TV, rádios, jornais e blogs independentes têm publicado notícias a elogiar a qualidade sonora do afro house “Africa Unite” e o respectivo videoclipe. E outros consideram que a voz de Nsoki se parece com um “pássaro sonoro”.
O tema, cantado em inglês e que aborda questões como a paz, harmonia e a unidade, é descrito como um hino e de consumo obrigatório.

Tempo

Multimédia