Os discos de Lura entre os melhores


13 de Dezembro, 2015

Fotografia: DR

Os álbuns “Herança”, de Lura, e “Mundo”, de Mariza, estão entre os dez melhores do Mundo, informou ontem a revista de música e entretenimento britânica “Songlines”.

“Herança”, o sexto álbum de estúdio de Lura, foi elogiado pela revista devido à “voz rouca” da cantora, que escolheu “maravilhosos e ritmados funanás”, como “Sabi di mas” e “Ness tempo di nha bidijissa”. A publicação sublinha que com este CD, Lura “aproxima-se das suas raízes cabo-verdianas, sem abandonar Lisboa”, a cidade onde nasceu. “Cabo Verde é revisitado e reinventado num ritmo de jazz”, destaca a revista. “Um CD que é um misto de canções originais e recriações de temas melancólicos”, afirma o crítico Alex Robinson, especialista em música lusófona.
Alex Robison enfatiza o “toque contemporâneo” em clássicos como “Maria di lida” e “Somada”, de Kaká Barbosa, realçando a “destreza da boa produção”. O CD, editado em Setembro último, é constituído por 14 canções, nove das quais inéditas. É um álbum que Lura disse ser “um contar de histórias” que os antepassados lhe deixaram. “O meu património de Cabo Verde é a história que todos os meus antepassados me contaram e deixaram como herança”, precisou.
“Mundo”, de Mariza, é outro dos dez melhores álbuns do ano, de acordo com a “Songlines”, por ser composto por “fados clássicos e magníficas baladas pop”, que merecem “um grande aplauso”. O jornalista Nigel Williamson, que escreveu o texto, especialista em música pop e “world music”, afirma que “Marisa vive actualmente um momento muito feliz” e realça, entre outros temas de “Mundo”, “a batida de ‘Missangas’ e a arrebatadora canção ‘Sombra’, que lhe garantem o estatuto de rainha do fado tradicional”. O crítico refere ainda “as espantosas baladas pop ‘Melhor de Mim’ e ‘Adeus’ e o brilhante ‘Saudade Solta”. Nigel Williamson faz notar “a maturidade expressiva que dá à voz, que está melhor que nunca”, e afirma que, já que Mariza canta, de vez em quando, nos seus concertos, “I will always love you”, de Whitney Houston, “talvez as fusões pop/fado não sejam uma surpresa, mas a cantora fê-lo com talento, destreza e auto-confiança”.
Mariza disse, em Outubro, por altura do lançamento de “Mundo”, que o CD é “um convite” para o público conhecer melhor o seu universo e como ela evoluiu e se transformou. “Este CD surge como um convite às pessoas para verem no que me tornei agora, passados 15 anos do primeiro CD, ou como eu vejo agora a música”, disse a fadista. Além de Mariza e Lura, a lista da “Songlines”, dos dez melhores álbuns do Mundo, em 2015, é ainda composta pelos trabalhos do duo italiano Ilaria Graziano & Francesco Forni, do finlandês Kimmo Pohjonen e do chinês Yuan Deng.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA