Príncipe Virex apresenta novo álbum em Portugal


7 de Junho, 2015

Fotografia: Cedida

O músico angolano Príncipe Virex, radicado em Portugal anunciou, ontem, em Luanda, que pretende apresentar o seu novo disco, “100% Amor”, este ano, em Lisboa, e posteriormente em Angola.

Em declarações ao Jornal de Angola, informou que o disco tem dez faixas interpretadas em umbundo, kikongo, kimbundo, inglês, francês e espanhol.
As músicas são nos estilos kizomba, semba, zouk, sucusse e kilapanda, com a participação de compositores angolanos e estrangeiros residentes em Portugal, com destaque para Dalva de Oliveira, Tó Mané, Pau Preto, Dj Nunes e o baterista Hélio Cruz.  O disco, que está ser gravado e editado em Portugal, vai ter inicialmente uma tiragem quatro mil cópias. O músico tem cinco discos no mercado, e iniciou a carreira em 1987, na Rádio Nacional de Angola (RNA), no programa Rádio Pió.
Tem no seu repertório canções que marcaram a década de 1990, como “Manvirex Canta mais”,“Virex é da banda”,“A vida é bela” e “Alsa meu grande amor”.
“Pretendo realizar vários espectáculo de promoção do disco em Portugal e Angola, mas de momento estou mais focado no acabamento do disco”, disse, sem deixar de manifestar a sua satisfação por notar evolução da música angolana com o surgimento de novos valores no mercado nacional.
 “O aumento de produtoras tem permitido dar oportunidade para o surgimento de mais talentos, o que faz do mercado musical mais competitivo”. Reconheceu que durante décadas, os músicos angolanos tiveram muitas dificuldades em se impor no mercado internacional, particularmente em Portugal. “É um ganho para o país ver os músicos da nova vaga a conquistar o mercado europeu, permitindo divulgar os mais variados estilos musicais angolanos”. Recentemente fez a apresentação da quarta edição do seu livro de poesia intitulado “São Valentim”, em Portugal.
O artista também pretende traduzir o livro em varias línguas nacionais e estrangeiras.
Com 79 páginas, o livro narra histórias de amor. O autor faz também uma homenagem ao continente africano num dos seus poemas.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA