Rapper lança disco de estreia

Roque Silva|
2 de Agosto, 2014

Fotografia: Cedida pelo músico

O rapper Boss Alírio vende e autografa hoje, às 8h00, na Praça da Independência, e domingo, na Casa da Juventude de Viana, em Luanda, o seu primeiro CD, o EP “Sexta-feira 13”.

O CD tem três faixas inéditas e é um dos mais esperados do movimento hip hop, dos cantores da nova escola, fruto da notoriedade que o músico conquistou durante os seus dez anos de carreira, o que o tornou uma das vozes que participa com mais regularidade em discos, compilações e concertos de rap.
Os temas abordados no disco são o rescaldo da actual realidade social e política do mundo, como a ausência de compaixão, humildade e egoísmo. O artista referiu que transporta o seu ponto de vista para as músicas, com grande enfoque para a questão social, com apelos à juventude. “Transmito os meus ideais, para mostrar como estão actualmente as pessoas. Critico o que é feito de negativo e elogio as coisas positivas”, explicou.
O rapper considerou o CD completo em termos de abordagem e diferente das propostas que têm surgido em Luanda. “Sexta-feira 13 é um ‘terror’ para quem vê o rap como um dogma cuja missão é dirigir os que caminham distraídos”, adiantou.
Gravado em Luanda e editado em Londres pela 4 Ent, o CD tem participações vocais de Simini Nimoio, Francis, Kletuz, Harmonia, Vilma, Will G, Diakota, Crazy A, Dj Pick e Soneca. A produção musical é de Smash, Rap Boy, Busquere, Share Boy, Rasth e Niiko.
Boss Alírio iniciou a sua carreira musical como intérprete de ‘covers’ de rap, em 2000, após o que passou a fazer batalhas com outros artistas. Pertenceu às produtoras de rap Black Ink, Freekshino e três tempos.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA