Cultura

“Trombeta” dos Alaridos começa a “soar” sábado

O segundo álbum de originais do trio Alaridos intitulado “Trombeta” começa a “soar” neste sábado, a partir das 8h00, durante uma sessão de venda e assinatura de autógrafos a realizar-se na Praça da Independência, em Luanda.

Trio de rap lança sábado no mercado discográfico o novo disco
Fotografia: Edições Novembro

O disco com 15 temas de rap conta com as participações dos músicos Bambila, Rui Last-Man, Bijou, Venâncio Marvin, e Bruno dos TDC, e teve a produção de Camufingo, Detido Cunha  e  Nelson Cunha.
Os temas deste segundo álbum do trio Alaridos, depois do CD “A bússola” que comporta 14 músicas, editado em 2008, e os maxsingles “Inédito” (2006) e “É a fé” (2014), foram captadas nos estúdios MDC por Bijou e na Casa Música por Guiorra.
De acordo com o cantor Seek, um dos integrantes do trio, as músicas foram misturadas e masterizadas por Camufingo, enquanto o álbum foi editado em Portugal pela Mastercd.
“Alaridos” é a designação do trio de Rap formado por Seek, Djel P e Silverino Armando, surgido no panorama musical angolana a 16 de Fevereiro 2002, com o objectivo de espalhar o evangelho por via desta modalidade das artes.
Até a escolha do nome definitivo, o trio, que já mudou de denominação várias vezes, dedica os 16 anos de existência do grupo ao ministério da palavra de adoração.
No desafio de se impor num mercado bastante concorrente do género gospel, os Alaridos enfrentam várias dificuldades, desde a saída de membros, gravações experimentais e a divulgação dos trabalhos que já estão no mercado.
Com o álbum de originais “A bússola”, com 14 temas, que chegou ao mercado discográfico em 2008, o trio ob-teve a orientação e conseguiu o marco de ser o segundo disco de hip hop gospel lançando em Angola.

Tempo

Multimédia