Yuri da Cunha vence ''Top dos Mais Queridos''

Roque Silva e Manuel Albano |
4 de Outubro, 2015

Fotografia: Santos Pedro

Yuri da Cunha conquistou, com o tema “Gago”, esta edição do Top dos Mais Queridos da Rádio Nacional de Angola, numa gala realizada sexta-feira no Centro de Conferências de Belas, em Luanda.

O músico obteve 23,7 porcentos do total de votos (81.763) dos ouvintes da emissora estatal, com um tema de zouk, escrito e produzido por si, e integrado no seu quarto CD de originais, “O intérprete”, apresentado em Abril deste ano.
Com o troféu , o “showman”, como é conhecido nas lides musicais, soma a segunda vitória no referido concurso, depois de 2009, com “Kuma Kwá Kié”. O tema “Gago” é um desabafo de um homem que ama a sua parceira e luta contra todos os seus defeitos para não a perder.
O músico alcançou o número de títulos de Matias Damásio, segundo classificado desta edição, pela canção “Beijo Rainha”, com 17,56 por cento dos votos. Além destes dois artistas, Jacinto Tchipa e as bandas Os Jovens do Prenda e Os Kiezos têm também dois prémios. Todos eles estão a um passo de Pedrito, recordista do Top dos Mais Queridos com três títulos (1982, 84 e 86). Yuri da Cunha e Matias Damásio receberam duas viaturas. Kyaku Kyadaff, revelação da edição passada, obteve o terceiro lugar, com 12 por cento dos votos. O autor de “Prazer Quebrado” recebeu 1 milhão e 200 mil kwanzas.
O músico Landrick, que concorreu nesta edição com o tema “Me agarra só Uhm”, recebeu o prémio de Artista Revelação, orçado em 1 milhão e 300 mil kwanzas.
Ary, Nelo de Carvalho, The Groove, Yola Semedo, Yannick Afroman e C4 Pedro receberam diplomas de participação, depois das suas exibições muito aplaudidas, com acompanhamento da Banda Movimento.
A província de Luanda, explicou a organização, registou o maior número de votos e a do Bengo o menor, sendo os jovens dos 18 aos 25 anos os principais participantes na votação.
A gala começou atrasada uma hora, com um musical que homenageou a canção popular e política, pelo seu contributo na luta pela Independência Nacional, inspirado na História de Angola, desde a chegada do navegador português Diogo Cão, em 1482, até ao discurso de tomada de posse de José Eduardo dos Santos como Presidente da República de Angola, em 1979. A representação foi encenada pelo grupo de teatro Miragens, com acompanhamento musical da Banda FM, da emissora provincial de Benguela da Rádio Nacional de Angola.

Vencedores felizes

Yuri da Cunha, vencedor do Top dos Mais Queridos, decidiu dedicar o prémio à avó Julieta da Fonseca, falecida este ano, por ser a sua fonte de inspiração e responsável pela sua educação.
No final do espectáculo, o músico disse que a sua avó sempre o incentivou. “Sinto a falta dela, porque aprendi muito com os seus ensinamentos, em especial pelo legado que me transmitiu sobre a importância do respeito pelos valores da vida e das tradições”.
O músico adiantou ainda que o prémio é fruto de muito trabalho e pesquisa que tem feito para melhorar as suas composições. Elogiou ainda o trabalho de divulgação da música angolana fora do país, feito por artistas e promotores. “É um passo importante na divulgação e valorização desta arte e dos seus criadores.”
Matias Damásio, que ocupou o segundo lugar, agradeceu aos fãs e amigos que o têm acompanhado ao longo da carreira.
O terceiro classificado, o músico Kyaku Kyadaff, disse ser uma honra poder estar entre as três preferências do público e prometeu continuar a trabalhar para dignificar a música angolana.
O vencedor do prémio Coca-Cola deste ano, Landrick agradeceu o apoio da família, amigos e colegas que o têm incentivado. “Este prémio é o reconhecimento do trabalho que tenho vindo a desenvolver ao longo deste ano”, destacou.
O músico revelou que está a preparar uma digressão pela Europa. “Pretendo começar por Portugal, onde temos uma comunidade muito grande”, informou.

Os candidatos

Este ano, participaram no Top os cantores Ary, que abriu o espectáculo com a música “Despedida do lar”, secundada por Yuri da Cunha, “Gago”, Matias Damásio, “Beijo rainha”, e Nelo de Carvalho, “Minha linda”. Além destes artistas estavam entre os concorrentes os The Groove, com “Dança do gueto”, Landrick, “Me agarra só Uhm”, Yola Semedo, “Você me abana”, Yanick Afroman, “Eu gosto desta vida”, C4 Pedro, “Vamos ficar por aqui” e Kyaku Kyadaff, com “Prazer Quebrado”.
O músico Bangão foi distinguido nesta edição pelo seu contributo ao semba. O cantor Xilola interpretou “Wendele”, da sua autoria.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA