Músico promove temas na Internet

Manuel Albano |
17 de Julho, 2016

Fotografia: DR |

Os sucessos “Polícia e ladrão” e “Começo do fim”  do primeiro disco de B. Black intitulado  “Amor de pedra” estão disponíveis, há uma semana, na Internet para os fãs, informou ao Jornal de Angola o próprio autor.

Os temas “Grito no escuro” e “Crack, crack black” também estão à disposição do público nos blogs “Cenas que curto”, “Rapkuia”, “Stelviandro-musik” e “Bue de música.”
B. Black disse que o mercado musical actual está muito competitivo e exige a criatividade dos artistas na promoção e afirmação das suas carreiras.
As redes sociais, explica, tornaram-se um “aliado indispensável”, por forma a tornar as canções mais conhecidas. Porém, adiantou, além de espectáculos e venda de discos, os músicos devem colocar à disposição do público trabalhos com qualidade. “Se quisermos conquistar o mercado nacional e internacional, devemos procurar assentar os programas num conjunto de actividades culturais, por forma também a garantir o nosso sucesso.”
O músico adiantou ter feito uma abordagem “crítica e crua” sobre os relacionamentos conjugais, assentes actualmente na base de bens materiais, remetendo o amor quase sempre ao segundo plano.
Depois da apresentação do disco “Amor de pedra”, no princípio do ano, o cantor tem participado em vários espectáculos pelo país, onde tem aproveitado interagir com outros artistas e explorar melhor a realidade cultural de outras regiões de Angola.  Geovani Nunes, ou simplesmente “B. Black”, é músico, actor, compositor e escritor.
Nascido aos 16 de Abril, em Luanda, tem no seu repertório diversas canções nos estilos r&b, soul, pop e guetto zouk.
Começou a cantar em 2006, por influência de um amigo, que por sua vez também dava os primeiros passos em termos de produção musical nacional, com quem gravou a primeira música intitulada “Mais uma daquelas” no estilo guetto zouk e cantada em inglês.
Em 2009, participou no curso de Formação de Actores, promovido pelo grupo Horizonte Njinga Mbandi, onde desenvolveu ainda mais as suas técnicas de representação. 
Em 2012, fruto da sua persistência e da ajuda de alguns artistas amigos, foi convidado a participar em vários programas radiofónicos em diversos canais de diferentes  estações de rádios, tais como rádio Luanda, Escola, Mais e Ecclesia

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA