Cultura

Músicos ultimam ensaios para mais um Muzongué

Analtino Santos

Augusto Chacaya, Dom Caetano, Margareth do Rosário, António Paulino e Bessa Teixeira são os destaques desta edição do Muzongué da Tradição, que acontece, no domingo, às 10h00, no Centro Recreativo e Cultural Kilamba, em Luanda.

Margareth do Rosário é a única voz feminina
Fotografia: Dombele Bernardo | Edições Novembro

Os músicos convidados vão ser acompanhados pelas bandas Jovens do Prenda e Movimento neste regresso do projecto, depois de um hiato de quase três meses.
Com o elenco proposto para o espectáculo deste domingo, o espaço, como disse Estêvão Costa, o responsável, pretende manter o mesmo nível da edição passada, em termos de qualidade sonora e rítmica. A novidade do cartaz é, sem sombras de dúvidas, o músico Bessa Teixeira, segundo classificado desta edição do Top dos Mais Queridos, que tem despertado a curiosidade dos apreciadores do Muzongué. De regresso à ribalta, com “Polobotão”, um sungura do Planalto Central que é sucesso nacional, Bessa Teixeira promete tirar ainda do reportório êxitos como “Kambala”, “Ndilissunlulã”, “Mbunji” e “Sulula”, o “cartão de visita” oficial do artista.
Outra grande atracção é o agrupamento Jovens do Prenda, por ser das poucas formações capaz de “arrastar multidões” e garantir “casa cheia”, nas “viagens” pelo repertório da banda com meio século de existência.
As outras propostas desta edição têm uma forte ligação com a formação do Prenda, com realce para Augusto Chacaya, dos principais vocalistas do grupo, ou Dom Caetano, um produto da “escola” Os Jovens do Prenda, e até mesmo António Paulino, que, apesar de ser um artista individual, tem nos principais sucessos o acompanhamento desta formação. A única voz feminina convidada para esta edição é Margareth do Rosário, das primeiras cantoras a fazer uma “viragem” da kizomba para o semba, com o álbum “Outra Dimensão”. A Banda Movimento também consta do guião desta edição.

Tempo

Multimédia