Músicos com a Independência

Mário Cohen
12 de Novembro, 2015

Fotografia: José Cola

A música foi um dos maiores destaques das celebrações dos 40 anos da Independência Nacional, com a realização, terça-feira, na Cidadela Desportiva, de um megaconcerto, com a participação de artistas de duas gerações.

O espectáculo, que atraiu milhares de pessoas, foi aberto por Elias dia Kimuezo, uma das figuras de referência da música popular urbana nacional e da luta contra a opressão colonial, que interpretou “Nzala”, “Xamavo” e “Samba Makia”. “É um grande prazer participar nesta festa”, disse. Calabeto, que há muito tempo longe dos palcos, foi outro dos músicos convidados e mostrou que ainda tem muito a ensinar a nova geração. O artista interpretou “Comboio” e “Nga Musseque”.
Depois foi a vez de Givaco, Justino Handanga, Euclides da Lomba e Jacinto Tchipa, mostrarem ao público a razão de terem sido uma referência da música nacional.
Após a actuação destes artistas subiram ao palco algumas das vozes da nova geração, que têm ajudado a promover esta arte, com destaque para o rapper Big Nelo e Kyaku Kyadaff, uma das actuais revelações. As vozes femininas também marcaram presença, através de Bruna Tatiana, que na ocasião anunciou também a realização de um espectáculo de apresentação do seu último CD, dia 21, no Cine Atlântico, em Luanda. Outro destaque foi a cantora Yola Semedo, que apresentou o melhor da sua carreira em 30 minutos.
O vencedor do Top dos Mais Queridos deste ano, Yuri da Cunha, também marcou presença e justificou a aceitação do público, em temas como “Gago”, “Tu És Amor” e “Atchu Tchu Tcha”. Além destes artistas, o espectáculo contou ainda com actuações dos kuduristas Mestre Dengui, Rey Loy, Lima do Sweg, Bebo Clone, Mirol. O encerramento ficou sobre a responsabilidade do líder dos Lambas, Nagrelha.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA