Nelito Bangão homenageado no Prenda

Mário Cohen |
13 de Agosto, 2016

Fotografia: Kindala Manuel |

Mig, Guilhermino, Joé e Zeca Bangão são as atracções de um convívio cultural denominado “Caldete do Mwangolé”, a realizar-se no dia 27, entre às 11h00 e às 18h00, no Salão Amazonas do Prenda, em Luanda, para homenagear o cantor e compositor Nelito Bangão, falecido em Maio de 2012.

O promotor da actividade, Zeca Bangão, disse ao Jornal de Angola que a homenagem a Nelito Bangão relança o projecto que visa reconhecer quinzenalmente os grandes nomes que contribuírem para o desenvolvimento da música angolana em todo território do país.
Os músicos convidados vão ser acompanhados pela banda Akapaná, que vai aproveitar a oportunidades para interpretar alguns temas do seu repertório, dos três álbuns no mercado, todos com o mesmo título “Akapaná”. Os Dj JF, Nax e Chora Mix vão garantir a animação do espectáculo.
Durante o espectáculo, a organização vai anunciar o nome do próximo músico a ser homenageado, bem como vai promover no local uma sessão de venda e assinatura de autógrafos do músico Zé Abílio, intitulado “Destár”, lançado em Outubro de 2015, na Praça da Independência, em Luanda.
O disco cantado nas línguas nacionais quimbundo e quicongo e em português, tem 11 temas alguns dos quais da música popular urbana, interpretadas nos estilos semba, rebita, kilapanga, cabecinha e boleiro.
O CD tem as impressões digitais na instrumentalização dos músicos Nelas do Som, Zé Mário Muele Puto, Mias, João Mário e Matias (guitarra), Josué, Santos Figueiredo, Miqueias, Neto e Lito (teclado), Chikilson, Chico Santos e Massoxi (tumbas) e Fonseca, Romão e Cris Figueiredo (bateria) e Paulo Rime.
Manuel Damião, de nome artístico Nelito Bangão, considerado um dos ícones da música popular urbana de angolana, morreu em Maio de 1992, em Luanda, vítima de doença.
Nelito Bangão foi um dos fundadores do grupo de dança folclórica Kijala Maka, no bairro Rangel, fez parte do grupo Estética Palanca e gravou o disco “Choké”, com seis temas, com a orquestra “Empire Bakuba”, do falecido cantor congolês democrático Pepé Kale. Nelito Bangão nasceu a 22 de Dezembro de 1952, na comuna de Cambaxe, província de Malanje. Em 1972, gravou um single com duas faixas musicais “Kazukumba” e “Mulher vaidosa”, com o agrupamento África Ritmo pela editora Dison.
Três anos depois, volta a colocar no mercado mais um single pela Valentim de Carvalho com as canções “Ufolo ua Ngola” e “Jienda ya Jójo”. O tema “Ufolo ua Jienda” é uma homenagem à Angola Independente e enalteceu a figura do primeiro Presidente Agostinho Neto.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA