Cultura

Nelo Teixeira expõe obras no “Espaço Luanda Arte”

“Muro Vermelho” é o título da exposição individual do artista Nelo Teixeira, a ser inaugurada amanhã, a partir das 18h00, no Espaço Luanda Arte (ELA), composta por um conjunto de obras, que resulta de uma residência artística naquela galeria.

Bairro da Chicala em destaque na exposição individual do artista, que abre amanhã
Fotografia: Eduardo Pedro|Edições Novembro

“Muro Vermelho”, que fica patente  até 30 de Janeiro, é a última exposição no Espaço Luanda Arte em 2018.
O director do ELA, Dominick Tanner, refere que na Chicala de tempos passados, o artista expõe algo que a cidade de Luanda não preservou e que os mais jovens não têm conhecimento ou esqueceram: um muro vermelho de chapa, cor de sangue, que cerca as habitações, escondia a destruição das casas e simultaneamente encarcerava os seus habitantes.
“As obras neste projecto ‘Muro Vermelho’ foram produzidas a partir de recortes, rasgos, colagens e camadas de ideogramas - enfim, relatos visuais e fragmentos de memória da gentrificação deste importante bairro, que foram vivenciados pelo artista e que ficaram registados em acervos pessoais”, afirma o director do ELA.
Mais acrescenta, que “o muro recriado viabiliza o acesso a algumas dessas imagens, potencializa a sua visualidade ao trazer à superfície lembranças de um tempo passado. Define-se, deste modo, que o ‘Muro Vermelho’ faz parte da memória colectiva, não só da Chicala, não só de Luanda, não só de Angola, mas de todos os angolanos.”
Nelo Teixeira nasceu em Mbanza Congo, província do Zaire, em 1974. Carpinteiro e artista auto -didacta, trabalha com materiais reciclados, dada a influência do tio. Desde a década de 90 que integra o grupo “Os Nacionalistas”, é membro da União Nacional dos Artistas Plásticos (UNAP) desde 1996. Desde 1993 reside no bairro da Chicala, onde criou o atelier “Só Bumba”, que desenvolve parceria com vários movimentos artísticos e projectos solidários. Expôs regularmente desde 2000, em várias exposições colectivas na Celamar, Humbiumbi, Elinga Teatro, Soso Arte Contemporânea, Associação 25 de Abril e BAI Arte, e desenvolveu cenografias para várias peças de teatro e filmes de cinema.

Tempo

Multimédia