Nissy Carlos vence “Uma canção para Cristo”

Roque Silva |
30 de Agosto, 2016

Fotografia: Dombele Bernardo |

A cantora Nissy Carlos  sagrou-se vencedora do 11.º Festival de Música Evangélica  “Uma Canção para Cristo”, realizado domingo, no Cine Atlântico, em Luanda.

A cantora interpretou  “Ele Opera”, uma balada com letra de sua autoria, que aborda a exclusividade de Jesus Cristo para curar, salvar e perdoar, factos que aliados à sua postura em palco, permitiu convencer o júri. Para a vencedora, o trabalho e a concentração estiveram na base da sua consagração.
Os finalistas  interpretaram  temas inéditos, e Nissy Carlos superou os nove concorrentes, numa final renhida na qual o resultado era imprevisível, a julgar pelas performances em que foram acompanhados pela banda TDS. O festival que tem como objetivo a descoberta de talentos foi organizado pelo Grémio Cristão da Igreja Metodista Unida.
A voz mais valiosa do 11.º Festival com “Uma Canção para Cristo”  já pensa na carreira individual e garantiu ao Jornal de Angola continuidade no coral da Igreja Pentecostal. Dodó Miranda prometeu acompanhar a cantora, começando por produzir o seu disco de estreia.
O músico, que também foi membro do júri, vê em Nissy Carlos um talento nato que “precisa de um empurrão”, motivo pelo qual está disposto para produzir o disco de estreia.O coral Ngola Choir, da Igreja Metodista Unida, ocupou a segunda posição, com o tema “Mediador”. O terceiro lugar foi ocupado por Olga Baptista, com a canção “Galileu”, sobre o sofrimento de Jesus Cristo. As Sementes, um coral integrado por cantoras dos oito aos 11 anos, receberam  um diploma de mérito por ser finalista que mobilizou o maior número de pessoas para a final.
Os três primeiros classificados receberem troféus e diplomas, sendo que ao primeiro classificado foi adicionado uma guitarra electrónica e um curso profissional de música. Eleger os três vencedores foi uma tarefa difícil, disse o porta-voz do júri, Gino Levi, informando que todos os concorrentes triunfaram por terem contribuído para a qualidade do espectáculo. Gino, que também é produtor, destacou o talento e a determinação dos concorrentes, tendo referido a necessidade continuarem a trabalhar para evoluírem como artistas.
A brasileira Luciana Epalanga considerou o festival um viveiro de talentos que permitiu conhecer emergentes artistas através de mensagens sobre a vida e obra de Jesus Cristo. A  edição deste ano superou as expectativas da organização porquanto agregou, pela primeira vez, diferentes ritmos musicais e artistas de diversas congregações cristãs, disse o coordenador. Moses Caiala informou que a organização tem em carteira a produção de um CD com os temas dos finalistas.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA