Novo James Bond está em preparação


23 de Dezembro, 2014

O actor Idris Elba é apontado como o próximo protagonista do maior agente britânico, James Bond, de acordo com um e-mail interno da Sony Pictures Entertainment, divulgado ontem pelos hackers, no qual a vice-presidente Amy Pascal confirma.

O britânico, de 42 anos, pode ser o primeiro 007 negro, embora já tenha dito que não gosta de ser assim rotulado.
O e-mail vem dar vazão ao pensamento de muitos críticos sobre o facto de o protagonista de “Mandela: Longo Caminho para a Liberdade” suceder a Daniel Craig, o actual Bond. Para aumentar a informação foi criado um grupo no Facebook, com 30 mil fãs, a fazer lobby por isso e Elba já disse publicamente que se o papel lhe fosse oferecido aceitava, “absolutamente”. Mas disse também que detesta a expressão Bond negro: “Nunca dizemos ‘Bond branco’, dizemos apenas Bond. De repente é um homem negro e é um ‘Bond negro’”, disse numa entrevista num programa da televisão ITV.
A Sony Pictures detém os direitos da série, que vai ter um novo capítulo em 2015, com Daniel Craig como protagonista. Para muitos especialistas, a única certeza é que a escolha da Sony vai ser polémica, porque os fãs da série não estavam preparados para um Bond louro antes de Daniel Craig. James Bond, também conhecido pelo código 007, é um agente secreto fictício do serviço de espionagem britânico MI-6, criado pelo escritor Ian Fleming em 1953. A personagem foi apresentada ao público em livros de bolso na década de 1950, com o romance “Casino Royale”, tornando-se um sucesso de venda e popularidade entre os britânicos e, logo a seguir, entre os países de língua inglesa.
Na década seguinte, os livros foram adaptados para o cinema, na série de filmes mais duradoura e bem sucedida financeiramente, com um total de 23 títulos oficiais, que começaram com “O Satânico Dr. No”, em 1962.
Ian Fleming tirou o nome “James Bond” do autor de um livro predilecto da sua esposa sobre ornitologia, “Birds of the West Indies”, e escreveu 12 livros e dois contos sobre ele, antes de morrer, em 1964.
A personagem do espião já foi tema de uma série de televisão nos Estados Unidos antes de chegar aos cinemas, e da apresentação de dois filmes independentes, à parte dos feitos pela produtora oficial EON Productions, detentora dos direitos das histórias do espião, desde o acordo feito por Harry Saltzman e Albert Broccoli - produtores originais da série - com Fleming, no início da década de 60.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA