Cultura

Nsoki conquista novo prémio

Roque Silva |

Nsoki conquistou o sexto  troféu internacional, só este ano, ao arrebatar, em Lagos, na Nigéria, o galardão de Melhor Artista em Música Electrónica, com o tema “Africa Unite”.

Nsoki (ao centro) exibe o troféu conquistado na capital nigeriana com “África Unity”
Fotografia: Arquivo da cantora

Com o troféu, a cantora, eleita recentemente Embaixadora do Corredor do Cuanza, pelo Ministério da Cultura, tem a tarefa mais facilitada quanto a divulgação da imagem do segundo projecto à lista do Património Cultural da Humanidade, da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).
São no total seis troféus conquistados em 12 indicações da artista que concorre em quatro prémios, que no entanto aumenta igualmente o número de artistas nacionais distinguidos no All Africa Music Awards (AFRIMA), depois do grupo M’Vula que foi eleito o Melhor de Rock do Continente em 2016 e 2015, e Bruna Tatiana arrebatou o troféu de Artista Feminina do Centro de África.
Além de receber o troféu, Nsoki mostrou o poder da música que a tornou na angolana mais premiada no exterior, cuja produção dos Dj Maphorisa e Paulo Alves, no género afro house, rende milhares de visualizações nas plataformas digitais. Cantou pela a aproximação entre os povos e nações do continente africano, tal como transmite a mensagem, numa performance em que ela e as dançarinas estiveram trajadas com as cores da bandeira de Angola.
A actuação de Nsoki arrancou aplausos da plateia recheada de artistas, produtores e empresários da indústria musical e da moda de vários continentes, que não se contiveram a acompanharam em pé. A gala foi ainda animada por outros 40 artistas africanos de várias gerações: Salif Keita, Femi Kuti, Fally Ipupa, Olamide, Diamond Platnumz, Samall Doctor, Vanessa Mdee, Becca e Young Paris.
 Anselmo Ralph, Big Nelo, C4 Pedro também concorreram aos Prémios da Música Africana (All Africa Music Awards), mas que até ao fecho desta edição não obtivemos informações quanto aos possíveis distinções que terão conquistado por  estarem incontactáveis.
Feliz pela distinção, cantora publicou um texto na sua conta oficial da rede social instagram no qual destaca ser uma mulher abençoada e justifica o sucesso como fruto do trabalho: “Um ano de muito trabalho, um ano de repleto de bênçãos, um ano para reflexão. Ontem foi uma noite muito especial para mim na Nigéria, mais um prémio para Angola”, diz o texto. A “princesa do zouk”, como é carinhosamente chamada, viaja para Califórnia, Estados Unidos, onde marca presença, no sábado, em Beverly Hills, nos prémios Hollywood and African Prestigious.

Tempo

Multimédia