"O Preço do Fato" levado ao público do Brasil

Manuel Albano |
3 de Setembro, 2014

Fotografia: Paulino Damião

O grupo Pitabel exibe hoje à noite, para a comunidade angolana residente e o público do Rio de Janeiro (Brasil) o espectáculo de teatro “O Preço do Fato”, a convite do Consulado de Angola na cidade carioca.

Adérito Rodrigues, encenador do Núcleo de Artes Pitabel, disse ontem ao Jornal de Angola que o convite surgiu do êxito e satisfação que o espectáculo tem na presente edição, a sexta, do Festival Internacional de Teatro de Língua Portuguesa (FESTLIP), que decorre até sexta-feira no Rio de Janeiro, bem como para saudar mais um aniversário do Presidente José Eduardo dos Santos, comemorado a 28 de Agosto.
O grupo exibiu o espectáculo no festival no dia 28, pelas 20h00, no Teatro GlaucioGill, e sábado e domingo, às 21h00, no Teatro Jochey, no Rio de Janeiro. “O Preço do Fato” é uma peça que fala do drama de Cristina, jovem de 20 anos, natural de Mbanza Congo, que cresceu em Luanda e vê a sua relação amorosa em risco devido aos ditames da tradição.
O Enigma Teatro, outro representante angolano no FESTLIP, exibiu a peça “Sujeito e Azarada”, também sábado e domingo, pelas 20h00, no Teatro Sesi Jacarepaguá, no Rio de Janeiro.  A peça trata da responsabilidade social e destaca a importância da família.
Ontem – disse o encenador Adérito Rodrigues– osmembros dos grupos assistiram auma palestra, subordinada ao tema “Língua Portuguesa como Factor de Integração da Linguagem Teatral”, durante a qual foi apresentado um site de dramaturgia para a lusofonia. “Os dramaturgos tiveram a oportunidade de postar as suas obras escritas no site e de montagem das peças dos países participantes, que foram Angola, Brasil, Cabo Verde, Moçambique e Portugal”, explicou Adérito Rodrigues.
Hoje, os representantes angolanos no FESTLIPparticipam num encontro com encenadores, directores e dramaturgos sobre o tema a “Contemporaneidade da Dramaturgia Brasileira”, no Rio de Janeiro.
O FESTLIP homenageia nesta edição o actor e encenador português João Mota, um dos principais nomes do teatro de Portugal, pelo seu contributo na promoção, divulgação e preservação das artes cénicas. João Mota tem 72 anos de idade e 57 de carreira. Encenou mais de cem espectáculos, muitos deles com a companhia Comuna Teatro de Pesquisa, que fundou em 1972.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA