Cultura

Obra de pintura de Van Gogh roubada no museu holandês

A pintura "O Jardim do Presbitério de Neunen", com Figura Feminina, de Vincent Van Gogh, foi roubada segunda-feira, no Museu Singer Laren, na Holanda, que está fechado devido à pandemia causada pelo novo coronavírus.

O quadro de pintura é uma das grandes referências do artista que levou admiradores a tirarem várias fotos durante a mostra
Fotografia: DR

O valor da obra não foi divulgado, mas a imprensa holandesa situa-o entre um e seis milhões de euros.
O furto foi anunciado pela própria instituição holandesa, cujo director está “extremamente zangado” com o sucedido.
Numa conferência de imprensa realizada segunda-feira, transmitida no "YouTube", o director do museu, Evert van Os, lamentou o furto, que descreveu como “um golpe fortíssimo” e “extremamente difícil, especialmente nos tempos que correm”.
Os responsáveis do Museu Singer Laren - fundado para albergar a colecção dos norte-americanos William e Anna Singer - acrescentaram nos meios de comunicação holandeses que a instituição está “zangada, chocada e triste”.
O site especializado "ArtNews" detalha, citando um comunicado das autoridades policiais de Laren, que o furto ocorreu cerca das 3h15m da madrugada de segunda-feira, quando os ladrões partiram os vidros da porta de acesso ao museu e assim entraram no edifício. Quando a polícia acorreu ao local, reagindo ao disparar do alarme, os autores do crime tinham já desaparecido. Não terão sido roubadas quaisquer outras peças.
A polícia analisa imagens das câmaras de segurança do museu, situado nas imediações de Amesterdão, que deve encerrar até 1 de Junho como medida de prevenção no actual cenário de crise de saúde pública, e também de edifícios nas imediações.
A pintura, de 1884, estava na instituição por empréstimo do Museu Groninger, que tinha em "Lentetuin, de pastorietuin te Nuenen in het voorjaar" (título original da pintura) a única obra do mestre holandês no seu acervo. Os responsáveis pelo Groninger emitiram já um comunicado em que se manifestam “chocados” perante a notícia e garantem que “a investigação está a decorrer”.
O director, Andreas Blühm, disse, citado pelo site local "NL Times", que a verdadeira vítima deste crime é “o povo holandês”.
A Agência Lusa assinala que o roubo ocorreu no dia de aniversário de Vincent Van Gogh, nascido em 1853. O pintor morreu em França, em 1890.
O Museu Singer Laren tem na sua colecção obras de pintores como Piet Mondrian, Jan Toorop, Chris Beekman ou Herman Kruyder. Já em 2007 tinha sido assaltado, tendo o roubo então tido como alvos esculturas que estavam em exposição nos jardins da instituição – uma de várias versões existentes do valioso Pensador de Auguste Rodin, parte da colecção de Anne Singer, desapareceu nessa altura.
O objectivo dos ladrões foi de apoderarem-se do bronze de que é feita esta escultura de média dimensão que só foi recuperada dias depois, não sem danos significativos.

Tempo

Multimédia