Obra de Neto inspira cantor

Mário Cohen
7 de Julho, 2016

Fotografia: Vigas da Purificação

O pensamento de Agostinho Neto em ver os povos das colónias portuguesas em todo o território africano livres da escravatura e dos colonialistas inspirou, nos anos 60, a carreira artística do músico e compositor cabo-verdiano Pedro Rodrigues, afirmou ontem em Luanda, o próprio.

Em declarações ao Jornal de Angola, no Memorial António Agostinho (MAAN), numa actividade alusiva aos 41 anos de Independência de Cabo Verde, assinalados na terça-feira, o músico acrescentou que o primeiro Presidente de Angola serviu, na época colonial, de grande fonte de inspiração para muitos africanos.
Autor de grandes sucessos musicais de Bana, Cesária Évora e do conjunto Os Tubarões, Pedro Rodrigues recordou que o seu primeiro tema musical de carreira se intitula “Batuque”, inspirado na veia poética do Poeta Maior e na sua inteligência pela luta contra os colonialistas portugueses.
Para o músico cabo-verdiano, o primeiro Presidente de Angola é uma figura incontornável para África, “quando falamos em liberdade.” Pedro Rodrigues conta que, apesar de Cesária Évora ter já uma grande projecção depois da sua estadia em França,  compôs em 2004 o tema “Carnaval” interpretado pela “Diva de pés descalços”, que foi um grande sucesso na Ilha de São Vicente.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA