Obras de Van Gogh em colecção inédita


19 de Junho, 2016

Um caderno com desenhos inéditos de Vincent van Gogh foi descoberto e é publicado em Novembro, em vários países, anunciou, ontem, a editora francesa Le Seuil.

Um caderno com desenhos inéditos de Vincent van Gogh foi descoberto e é publicado em Novembro, em vários países, anunciou, ontem, a editora francesa Le Seuil.
O livro, com o título “Vincent Van Gogh. O nevoeiro de Arles, caderno reencontrado”, é, para a editora Le Seuil, “surpreendente e fulgurante”.
A editora não deu outros pormenores, nomeadamente quando foi encontrado, nem onde ou quantos desenhos inéditos contém, tendo adiantado apenas que são mais de uma dezena. “A publicação do livro é um acto de divulgação do caderno encontrado”, disse o editor Bernard Comment, precisando que tinha conhecimento da existência do caderno “há já um ano”.
O editor afirmou ao semanário “Livres Hebdo” que a autenticidade dos desenhos está garantida por uma série de pareceres de especialistas na obra do pintor holandês e de História da Arte. Para editora, o livro é objecto de uma “co-edição mundial”, através de filiais do grupo La Martinière, a que pertence a Le Seuil, e a acordos com editores associados de países como Holanda e Japão.
A obra é posta à venda um dia depois da sua apresentação à imprensa, em Novembro, e, até essa data, ainda a anunciar, não vão ser dadas mais informação, conforme um comunicado da Le Seuil. A edição digital do “Livres Hebdo” adianta que o caderno de van Gogh é propriedade de um coleccionador particular.
Vincent van Gogh foi um dos mais célebres pintores pós-impressionista. A sua produção inclui retratos, auto-retratos, paisagens e naturezas-mortas de ciprestes, campos de trigo e girassóis. Muitos dos seus trabalhos mais conhecidos foram finalizados durante os seus dois últimos anos de vida. Em pouco mais de uma década, produziu mais de 2.100 obras de arte.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA