Cultura

Ondjaki ensina técnicas de produção de textos literários

Uma oficina de escrita, denominada “Os Caminhos do Conto”, ministrada pelo escritor Ondjaki, realiza-se de 5 a 7 de Dezembro, no Centro Cultural Brasil-Angola (CCBA), na baixa da cidade de Luanda.

Inscrições para a oficina decorrem no Centro Cultural Brasil-Angola no Bairro dos Coqueiros
Fotografia: Santos Pedro| Edições Novembro

Os interessados em participar devem fazer as inscrições até 24 do corrente mês, na mesma instituição. O período de selecção dos candidatos acontece nos dias 27 e 28, sendo que as aulas decorrem em turmas formadas no período da manhã das 9h30 às 12h30 e da tarde das 17h00 às 20h00.
O curso vai ter uma carga total de oito horas, abordar  inúmeras possibilidades de criação de um conto, aspectos significativos da descrição e da narração, personagens e ambientes, bem como de matéria das circunstâncias, de acordo com o comunicado do CCBA.
As contingências e os elementos propulsionadores da criação do conto,  ficcionalidade, realidade e diversidade como elementos essenciais ao processo de escrita criativa são também algumas questões a serem abordadas na oficina.
Durante os três dias de oficinas, o escritor Ondjaki vai ministrar  diversos conteúdos como: introdução ao tema do conto curto, com apresentações e exercícios.
Para o conto curto, o orador vai dissertar sobre as  escolhas e sensibilidades, processos de coesão, enquanto nas descrições vai explicar como seleccionar, ordenar, singularizar os traços essenciais da descrição.
As motivações para o início e fim de um conto, o ponto de vista físico e afectivo, a descrição das personagens, lugares e não lugares, bem como a narração,  matérias e circunstâncias, os temas e funções, abertura, desenvolvimento, clímax e conclusão são também temas a serem abordados.
 O aperfeiçoamento na revisão do conto, os cortes e os retoques, o conto como estrutura delicada  e o lugar da música na criação do conto também vão ser alguns dos temas abordados durante a formação.
Quanto à pré-selecção, de acordo com o documento do Centro Cultural Brasil-Angola (CCBA), os interessados devem preencher uma ficha de inscrição presencialmente naquela instituição, junto ao Museu Nacional de Antropologia, bem como entregar uma cópia do Bilhete de Identidade.
Os candidatos devem igualmente entregar uma carta de motivação, onde devem explicar as razões pelas quais pretendem frequentar o curso, de no máximo numa página. Os participantes devem entregar um texto de 20 linhas de tema livre, género conto ou estória. O texto pode ser: o início de um conto, o excerto de uma parte de um conto, um pedaço de ficção, um parágrafo criativo que forme ou possa formar parte de um conto curto ou longo. As cartas e os textos são analisados e os candidatos são comunicados por telefone sobre os resultados.

Perfil do escritor

Ondjaki nasceu em Luanda em 1977. É membro: da União dos Escritores Angolanos (UEA), honorário da Associação de Poetas Húngaros e fundador da Associação Protectora do Anonimato dos Gambuzinos, assim como membro ausente da Japan International Dark Poetry Society.
Na Galiza, foi agraciado com a palavra - amuleto “angolego”. Estudou  em Luanda e concluiu o ensino secundário em Lisboa.
É licenciado em Sociologia pelo ISCTE (Portugal) e doutorado em Estudos Africanos (L’Orientale, Napoli/Itália).
Prosador e poeta, também escreve para cinema, tal como crónicas para jornais, em vários países: Portugal, Brasil e Inglaterra.
Obteve o segundo lugar no Prémio António Jacinto. Tem obras traduzidas em diversas línguas, entre elas francês, inglês, alemão, italiano e espanhol, sendo o livro “A bicicleta que tinha bigodes” o mais traduzido.
Ondjaki foi laureado pelo Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco em 2007, pela obra “Os da minha rua”, e recebeu, na Etiópia, o prémio Grinzane de melhor escritor africano de 2008, dois anos depois ganhou, no Brasil, o Prémio Jabuti de Literatura, na categoria Juvenil, com o romance “AvóDezanove e o Segredo do Soviético”.
O Jabuti é um dos mais importantes prémios brasileiros atribuído em 21 categorias.

Tempo

Multimédia