Cultura

“Os Monólogos da Vagina” regressa aos palcos

Roque Silva

A peça “Os Monólogos da Vagina”, que retrata várias formas de violência à mulher, volta a ser exibida amanhã, às 20h30, no palco da Casa das Artes, em Talatona, por sete mulheres artistas de várias companhias de teatro.

Peça retrata histórias de sofrimento de diferentes mulheres
Fotografia: Edições Novembro |

Escrita pela activista norte-americana Eve Enster, a peça, em cartaz desde quarta-feira, aborda, dentre outros assuntos, o desrespeito e a violência à integridade física.
O texto de “Os Monólogos da Vagina” faz um convite à reflexão sobre a sexualidade feminina, na medida em que transporta ao palco histórias de sofrimento de diferentes mulheres, entre as quais uma doméstica que é vítima de violência física e verbal pelo marido e obrigada a fazer coisas que não gosta, uma idosa ávida em resgatar e viver o que não teve a oportunidade de experimentar na juventude, uma jovem inocente, que não encontra a felicidade junto de um homem, uma jovem que foi violentada na infância e uma senhora que vive traumatizada por ter sido maltratada física e psicologicamente num campo treino aonde esteve presa.
Com direcção do actor Miguel Hurst, a peça traz um elenco reduzido e diferente do que foi apresentado pela primeira vez em Angola.
As actrizes Yolanda Viegas, Sophia Buco e Tânia Burity reencontram o texto, sete anos depois, enquanto Edusa Chindecasse e Naed Branco dão vida a outras personagens, substituindo as também actrizes Érika Chissapa, Petra Oliveira e Petra Nascimento, que participaram na estreia.

Tempo

Multimédia