Cultura

Óscar Maldonado vence Prémio Literário UCCLA

O escritor paraguaio Óscar Maldonado venceu a edição deste ano do Prémio Literário UCCLA - Novos Talentos, Novas Obras em Língua Portuguesa, com o livro de poesia “Equilíbrio Distante”.

Fotografia: EDIÇÕES NOVEMBRO

Num comunicado de imprensa, a União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA) informou que a obra vencedora da terceira edição foi apresentada no âmbito das celebrações do Dia da Língua Portuguesa e da Cultura da CPLP, assinalado a 6 de Maio.
Esta edição contou com 805 candidaturas, apresentadas por escritores da Alemanha, Angola, Brasil, Cabo Verde, Espanha, Guiné-Bissau, Moçambique, Paraguai, Portugal e São Tomé e Príncipe, com idades entre 16 e 90 anos. O prémio literário é uma iniciativa conjunta da UCCLA, da Editora A Bela e o Monstro e do Movimento 2014, que conta com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa.
O objectivo do prémio é estimular a produção de obras literárias, nos domínios da prosa de ficção (romance, no-vela e conto) e da poesia, em língua portuguesa, por novos escritores.
De acordo com o regulamento do prémio, o autor distinguido, de 48 anos e que vive em São Paulo, Brasil, vai ser convidado a participar no Encontro de Escritores de Língua Portuguesa (EELP), promovido pela UCCLA, edição realizada imediatamente após a data de entrega do Prémio, com oferta de todas as despesas relacionadas com a deslocação e alojamento durante o evento.
São admitidas candidaturas de concorrentes que sejam pessoas singulares, de qualquer nacionalidade, fluentes na língua portuguesa, com idade não inferior a 16 anos. O corpo de júri foi constituído por António Carlos Secchin (Brasil), Germano de Almeida (Cabo Verde), Inocência Mata (São Tomé e Príncipe), Isabel Pires de Lima (Portugal), José Luís Mendonça (Angola), José Pires Laranjeira (Portugal), Marta de Senna (Brasil), Rui Lourido, representante da UCCLA e João Pinto de Sousa, representante da Editora A Bela e o Monstro.
O prémio, lançado em 2015, distinguiu na primeira edição, o romance “Era Uma Vez Um Homem”, do português João  Azambuja, na segunda  “Diário de Cão”, do brasileiro Thiago Rodrigues Braga.

Tempo

Multimédia