Cultura

País precisa de técnicos para rede de bibliotecas

Amilda Tibéria

A directora adjunta da Biblioteca Nacional, disse ontem, em Luanda, que o país carece de técnicos para satisfazer as necessidades dos serviços prestados nas bibliotecas.

Fotografia: José Cola | Edições Novembro

Diana Luhuma, que falava à margem do acto provincial do Dia Internacional do Livro Infantil, disse que a falta de concursos públicos é a principal razão, fruto da crise económica e financeira que o país atravessa.
Uma das metas da instituição visa a criação e apetrechamento de bibliotecas com acervo e equipamento informático e garantir a formação de técnicos para ultrapassar a situação, por isso, são ministrados cursos de capacitação aos profissionais do sector.
Inovar e melhorar o sistema de gestão da rede de bibliotecas do país, para garantir um serviço mais qualificado no atendimento do público, é  um dos objectivos da Biblioteca Nacional.
O Dia Internacional do Livro Infantil, disse Diana Luhuma,  serve de incentivo para os pais, encarregados de educação e professores ajudarem as crianças a ganhar mais e melhores hábitos de leitura.
“A literatura infantil é a porta de um universo em que a criança abre a mente, fica melhor informada e instruída. Uma criança que lê  será um bom leitor adulto”, argumentou.
O dia  2 de Abril foi escolhido em homenagem ao nascimento do escritor dinamarquês, Hans Christian Andersen, em 1805, considerado o primeiro autor a romancear as fábulas voltadas especialmente para crianças. A data serve para proporcionar às crianças o encantamento das letras, por meio de obras que transmitam juízos de moral e valores sociais.

Jardim no Lubango 

Um total de 1.440 obras literárias de autores nacionais e estrangeiros estão expostas no Jardim do Livro Infantil,  na cidade do Lubango, província da Huíla, no âmbito das comemorações do 2 de Abril, Dia Internacional do Livro Infantil.
Ao discursar na cerimónia de abertura, o director provincial da Cultura da Huíla em exercício, Pedro Mussunda, disse que o evento tem o propósito de incentivar as crianças a ganharem o hábito de leitura. A feira, explicou, visa também saudar o 4 de Abril, Dia da Paz e da Reconciliação Nacional em Angola.
O Jardim do Livro Infantil  encerra no sábado e conta com a participação de várias livrarias  e  artesãos.
A feira decorre sob o lema “Criança prioridade absoluta” e foi inaugurada pela vice-governadora provincial para o Sector Político, Social e Económico, Maria Chipalavela.

Governador oferece livros

A necessidade de adquirir livros por parte dos pais e encarregados de educação com vista a incentivar a leitura no seio das crianças, foi defendida ontem em Saurimo por Óscar de Fátima, num encontro  de reflexão sobre o Dia Mundial da Literatura Infantil.
O responsável do departamento da Educação Ciên-cia e Tecnologia disse à imprensa, que os pais devem incentivar as crianças à leitura, particularmente obras literárias, porque trazem mensagens favoráveis em prol do desenvolvimento.
Óscar de Fátima fez essas declarações à margem do acto de entrega simbólica de mais de 500 livros infantis, a igual número de alunos dos 1938 que estudam na escola primária General Txizaínga, em Saurimo, oferecidos pelo governador provincial da Lunda-Sul, Ernesto Kiteculo.
O governador apelou às crianças para se dedicarem aos estudos, para que no futuro contribuam para o desenvolvimento do país.             
“A oferta do governador reveste-se de grande importância, pois, as crianças ga-nham novo impulso para se dedicarem à leitura, exercício que permite às crianças descobrirem o mundo e desenvolverem o intelecto”, referiu Óscar de Fátima.
Defendeu a necessidade de se divulgar a data, para despertar aos encarregados de educação a importância da efeméride.
Por sua vez, o director provincial da Cultura, Gabriel Txihema, é de opinião que os encarregados de educação partilhem hábitos de leitura com as crianças. Lamentou o facto de existir na Lunda-Sul apenas uma Mediateca "mal aproveitada", onde as crianças frequentam sem acompanhamento dos pais.

Com João Salvo |Saurimo


Tempo

Multimédia