"Papéis da prisão" de Luandino Vieira


25 de Março, 2016

Fotografia: Rogério Tuti

“Papéis da Prisão: Apontamentos, Diário, correspondência  (1962-1971)”, o mais recente livro de Luandino Vieira, é finalmente apresentado na terça-feira em Luanda, pelas 18h30, na  União dos Escritores Angolanos.

 

 

O livro, lançado em Portugal em Novembro,  é resultado de 17 cadernos de textos que o escritor compilou enquanto esteve preso pela PIDE, a Polícia política do regime fascista português, desde 1961 em Luanda até 1972, no campo de concentração do Tarrafal, Cabo Verde.
O livro foi organizado pelos investigadores Magarida Calafate Ribeiro,  Mónica Silva e Roberto Vecchi e coordenado cientificamente pelo Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, Portugal.
 “Nosso Musseque”, “A Vida Verdadeira de Domingos Xavier”, “Nós, os do Maculusso”, “João Vêncio: os Seus Amores”, “Luanda”, “No Antigamente, na Vida”, “Macandumba”, “Velhas Estórias”, “A Cidade e a Infância”, o primeiro a ser publicado, “Vidas Novas” e “Laurentinho, Dona Antónia de Sousa Neto & Eu” são títulos da obra de Luandino, parte da qual traduzida em várias línguas. Antes do livro que é apresentado na terça-feira em Luanda publicou  dois de três volumes de “De  RiosVelhos e Guerreiros” , o mais recente dos quais “O Livro dos Rios” em  2006.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA