Paris devolve ao Egipto peças roubadas


28 de Novembro, 2014

A França vai devolver ao Egipto nos próximos dias 239 peças arqueológicas que foram roubadas do país, afirmou em comunicado o ministro de Antiguidades.

Mamduh al Damati afirma no documento que os especialistas do Museu do Louvre confirmaram a autenticidade daquelas peças, que fazem de um lote de 302 que sairam ilegalmente do Egipto.
As autoridades do Cairo também solicitaram a devolução de mais 63 peças, cuja autenticidade não foi verificada, para serem examinadas no Egipto.
O comunicado sublinha que a recuperação daquelas antiguidades é o reflexo dos nos esforços do Governo egípcio para reaver todas as peças saídas ilegalmente do país. O documento revela que o Governo tenciona assinar um acordo com a França “para pôr fim a este tipo de contrabando”.
O chefe do Departamento de Arqueologia Recuperada, Ali Ahmed, afirma no mesmo comunicado que as antiguidades que vão ser devolvidas pelas autoridades francesas datam de diferentes épocas faraónicas.
Entre elas há estatuetas de madeira pintada que representam marinheiros e faziam parte de uma barca funerária, assim como um pedaço de caliça que mostra a apresentação de oferendas ao deus Osiris e à deusa Ísis. Além disso, vai ser devolvido um conjunto de amuletos e estatuetas “ushabti”, que eram colocados centenas nos túmulos dos faraós para os ajudar nos trabalhos manuais depois da morte.
Entre as múltiplas peças também há vasos de rocha e cerâmica e moedas das épocas greco-romana, bizantina e islâmica. As autoridades de Arqueologia recuperaram centenas de peças nos últimos anos, no âmbito de uma intensa campanha internacional, que inclui a estrita vigilância das ofertas das casas de leilões, para impedir a venda de antiguidades egípcias saídas ilegalmente do país.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA